Período de gestação de uma matriz suína

Escrito por sasha rousseau | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Período de gestação de uma matriz suína
As porcas selvagens costumam produzir leitões menores do que as que são criadas em fazendas (NA/AbleStock.com/Getty Images)

Os porcos podem ser selvagens ou criados em fazendas. As porcas reprodutoras são chamadas de matrizes; elas ficam prontas para procriar quando têm cerca de 32 semanas de vida. As matrizes costumam parir duas ninhadas por ano, com cerca de nove leitões cada. As porcas selvagens podem demorar mais para atingir a idade reprodutora, parir leitões menores e levar mais tempo para desmamá-los, por causa dos fatores ambientais.

Outras pessoas estão lendo

Migração embrionária

Cerca de nove a doze dias após o acasalamento e a concepção, os embriões migram através do útero da matriz. Eles se dispersam, de modo a serem divididos em quantidades mais ou menos iguais, entre os diferentes cornos uterinos. Se todos os embriões fertilizados permanecerem em um dos cornos, a porca terá um aborto espontâneo.

Pico de estrogênio

Por volta do décimo segundo dia após a concepção, a matriz vivencia um aumento na quantidade de estrogênio, o que ativa a produção do blastocisto. Cerca de 12 a 16 dias depois da concepção, o blastocisto se alonga. O aumento no nível de estrogênio, desencadeado pela presença de pelo menos quatro embriões, é necessário para a continuidade da gestação. Se o estrogênio diminuir, por causa da perda de embriões, por exemplo, até restarem menos do que quatro no útero, a porca terá um aborto espontâneo.

Gravidez detectada

Se a porca não retornar ao estro após 17 a 21 dias depois da concepção, esse pode ser o primeiro sinal externo de que ela está gravida novamente. Passados 25 dias, um veterinário ou um funcionário da fazenda pode utilizar um ultrassom, para determinar se a matriz está em gestação. Se o veterinário ou o funcionário forem fazer o ultrassom, eles devem tomar cuidado para não obterem um falso positivo por causa da bexiga cheia da porca.

Esqueleto fetal

Por volta do trigésimo dia de gestação, o feto do porquinho terá formado um esqueleto. Se o feto for abortado até esse ponto, ou antes do 35° dia, mais ou menos, ele será completamente absorvido pelo organismo da matriz. Se, após esse período, o feto for abortado espontaneamente, a porca não conseguirá absorver o esqueleto, por causa do cálcio presente nos ossos; assim, o feto será mumificado. Se várias matrizes estiverem tendo abortos espontâneos tão tardiamente durante a gravidez, é possível que haja alguma doença nos animais.

Preparos para a lactação

Durante a gestação, as porcas selvagens comem mais do que o normal, preparando-se para o período de lactação, quando não irão comer nada. As matrizes criadas em fazenda, por outro lado, costumam comer a mesma quantidade de sempre, durante o período de lactação. Se elas ganharem muito peso durante a gravidez, poderão não produzir leite o bastante; por isso, não se deve dar mais comida para as porcas durante a gestação.

Sistema imunológico fetal

Em 60 dias, o sistema imunológico do feto estará desenvolvido.

Nascimento

Após cerca de três meses, a barriga e o úbere da matriz parecerão dilatados. Os fetos estão prontos para nascer. A porca entrará em trabalho de parto depois de uns 114 dias de gestação, um ou dois dias a mais ou a menos. O processo provavelmente começará à noite, pois as matrizes costumam procurar por locais escuros e calmos para parir.

Recuperação da porca, lactação e desmame

As porcas domesticadas amamentam os leitões durante duas a três semanas após o nascimento, até os porquinhos atingirem de 4 a 9 Kg, cada um. Então, ela estará pronta para ser novamente inseminada pelo cachaço, um porco macho, e começar mais um período de gestação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível