Por que as plantas possuem flores bastante coloridas?

Escrito por eoghan mccloskey | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que as plantas possuem flores bastante coloridas?
As belas cores das flores tão apreciadas pelos humanos também têm funções biológicas (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Na natureza, características como as chamativas cores das flores que diferem as plantas tendem a não serem meros acidentes genéticos, mas traços deixados pela evolução que ajudam animais e plantas a sobreviverem ao clima no qual normalmente vivem. Cientistas observam características e comportamentos peculiares dos seres vivos para tentar entender quais vantagens evolutivas foram obtidas.

Outras pessoas estão lendo

Papel na polinização

O conhecimento geral é de que as cores e aromas das flores foram desenvolvidos para atrair animais que as polinizem. Assim, o aparecimento dessas características pode ser visto como parte do processo de reprodução e de sobrevivência das plantas com flores. Existem abundantes evidências científicas que, aparentemente, dão suporte a essa teoria. Por exemplo, plantas, assim como gramíneas e ervas daninhas, que são polinizadas pelo vento e não por animais, não florescem por não precisarem atrair animais para polinizá-las.

Seleção natural

O desenvolvimento de flores com cores chamativas é um clássico exemplo da seleção natural darwiniana, de acordo com o Instituto de Sistemas Complexos da Nova Inglaterra. "Se uma flor tem coloração fraca, ela não se reproduz e, consequentemente, essa cor desaparece", declaração afirmada na página do instituto sobre reprodução sexuada. "Por outro lado, as plantas com flores de coloração forte se reproduzem gradualmente compondo cada vez mais a população". Alguns animais também apresentam essa seleção natural da cor, como os pavões e galos que têm cores fortes para atrair parceiras.

O papel do polinizador

O animal que faz a polinização tem uma grande influência nas cores e aromas das flores. Abelhas, por exemplo, podem ver o vermelho, mas não o amarelo ou o azul. Logo, flores polinizadas por elas tendem a ser vermelhas em vez de amarelas ou azuis. De forma similar, morcegos são noturnos, então as plantas polinizadas por eles tendem a desabrochar à noite. Borboletas têm uma boa visão, mas olfato fraco, por isso as flores que elas polinizam são sempre chamativas, mas raramente possuem aromas fortes.

Outras considerações

Assim como em vários outros exemplos da lógica evolucionária, existem exceções à regra. Algumas espécies, como o cardo canadense, evoluíram para serem polinizados por várias espécies diferentes de animais. Sendo assim, suas flores apresentam características que atraem todas as espécies que a polinizam, em vez de apenas uma. Parece que não são só os biólogos que atentam para esses padrões genéticos. Aranhas, frequentemente, são encontradas perto de flores de plantas do gênero Solidago, que evoluíram para serem polinizadas por insetos que estão entre as fontes naturais de alimento das aranhas, como besouros e vespas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível