Problemas com Wobenzym N

Escrito por juniper russo | Traduzido por felipe barbosa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas com Wobenzym N
Mamão é fonte de papaína, um ingrediente-chave do Wobenzym N. (Image by Flickr.com, courtesy of Gilberto Santa Rosa)

Wobenzym N é um suplemento extremamente popular na dieta e medicina alternativas, usado como um remédio caseiro para dezenas de doenças comuns. Esta fórmula de enzima é uma combinação de plantas, com proteína de digestão de enzimas chamadas papaína e bromelina. Enzimas proteases têm sido implicadas para sua utilização no tratamento de doenças inflamatórias, como artrite reumática, sinusite, doença inflamatória intestinal, febre, inflamação e lesões desportivas. Os produtos tópicos Wobenzym, que foram proibidos pela Food and Drug Administration EUA em 2008, tinham sido usados com sucesso nos tratamentos e agentes de desbridamento de lesões de pele, erupções cutâneas, queimaduras e câncer de pele superficial. Apesar dos muitos benefícios potenciais associados com Wobenzym N, suplementos de enzimas protease estão associados a um certo grau de risco.

Outras pessoas estão lendo

Efeitos colaterais gastrointestinais

Papaína e bromelina, os dois ingredientes principais do Wobenzym N, geralmente causam poucos efeitos colaterais em pessoas saudáveis​​. No entanto, Medline Plus, um serviço do National Institutes of Health dos EUA, indica que as enzimas proteases podem causar breves períodos de dores de estômago e diarreia. Esse efeito colateral leve ocorre porque as enzimas proteases afetam o equilíbrio químico do trato digestivo e podem acelerar a digestão de alimentos de alta proteína. Wobenzym N raramente causa náusea, vômito ou refluxo em certos indivíduos.

Alergia

O problema mais grave associado com Wobenzym N é o alto risco de uma reação alérgica grave. As duas enzimas proteases encontradas no Wobenzym N, papaína e bromelina, são derivadas de mamão e abacaxi, respectivamente. Traços destas frutas podem aparecer em produtos Wobenzym N e podem causar reações alérgicas em pessoas com alergia a qualquer fruta. Uma pessoa tem mais chances de ser alérgico ao Wobenyzm N se ela tem alergia a látex, bétula, cipreste, cenoura, aipo, cominho ou de trigo.

Ação FDA

Em 2008, a EUA Food and Drug Administration (FDA) proibiu a venda livre de preparações tópicas contendo a enzima papaína derivada do mamão. Alguns produtos fabricados pela Wobenzym N, incluindo cremes e pomadas, foram afetados por esta legislação. A política oficial do estado FDA diz que o recall ocorreu porque algumas pessoas sofreram reações alérgicas à enzima. Esta decisão foi recebida com alguma controvérsia no seio da comunidade de saúde alternativa, uma vez que o risco de reação alérgica é pequeno para as pessoas que utilizam preparações tópicas.

O risco de hemorragia

Wobenzym N contém bromelina, uma enzima chave derivada de abacaxi, o que pode impedir que as plaquetas se aglomerem. Isso pode aumentar o risco de hemorragia. As mulheres têm relatado um fluxo menstrual mais pesado durante o uso Wobenzym N, e isto pode causar hemorragia uterina em mulheres grávidas. Pessoas com distúrbios hemorrágicos, como hemofilia e doença de von Willebrand devem evitar bromelina, exceto sob a orientação de um profissional de saúde qualificado

Interações com medicamentos

Wobenzym N pode interagir positivamente com alguns medicamentos, por exemplo, trabalha em sinergia com anti-inflamatórios não esteroidais (AINE) para diminuir a dor e inflamação. No entanto, pode também causar complicações graves, se for utilizado incorretamente com certos medicamentos. Devido aos potenciais efeitos anticoagulantes do Wobenzym N, pessoas que tomam anticoagulantes sanguíneos, como varfarina, devem evitar bromelaína por causa do risco potencialmente grave de hemorragia. Além disso, Wobenzym N pode causar uma queda na pressão arterial dentre pessoas que tomam medicamentos destinados a reduzir os sintomas de hipertensão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível