Técnicas para esticar uma tela para pintura

Escrito por sam kellenberg | Traduzido por guilherme bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Técnicas para esticar uma tela para pintura
A estrutura de uma tela é normalmente chamada de "chassi", ou, quando desmontada, barras de chassi (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Esticar uma tela de pintura consiste em puxar a tela sobre uma estrutura de madeira para pintá-la. Há várias técnicas diferentes para esticá-la com sucesso, algumas das quais são utilizadas há centenas de anos. Nos anos recentes, as telas fabricadas são normalmente esticadas com o uso de máquinas.

Outras pessoas estão lendo

Bordas grampeadas

A técnica moderna de esticar telas mais comum é a borda grampeada. A lona é puxada e tensionada em volta da estrutura quadrada com alicates, e então grampeadas] no lugar com um grampeador. O acabamento das pontas é feito dobrando o excesso de pano um em cima do outro, e grampeando-os na junção do quadro de madeira, cortando então o que sobrar.

Enrolar firmemente

Uma forma de esticar a lona baseada em técnicas históricas, esse método produz telas muito mais tensas do que a técnica das bordas grampeadas, e assim, produz uma superfície de pintura mais receptível. As bordas não são grampeadas, ficando disponíveis para que sejam usadas como superfície de pintura, e o que sobra da lona fica atrás da tela, permitindo que o artista estique a lona novamente caso seja necessário.

Enrolar com um spline de vinil

A técnica de prender a tela usando um spline de vinil é similar a de amarrar firmemente, no sentido de que as bordas da lona continuam disponíveis para a pintura. Um spline é pressionado no sulco atrás da armação para segurar a lona esticada, e as pontas são ajustadas manualmente para reduzir a o amontoamento. Essa técnica é a preferida por artistas que querem esticar suas próprias telas.

Bordas coladas

A técnica das bordas coladas é usada para fazer telas ovais ou circulares, e envolve colar a lona, ao invés de grampeá-la, em fatias incrementadas devagar para reduzir a ondulação e agrupamento sobre a face da tela. Assim como nas técnicas de enrolamento, com ou sem o spline de vinil, usar cola nas bordas preserva as bordas como superfície de pintura.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível