Saúde

Tratamento adequado para queimaduras sofridas por choque elétrico

Escrito por andy pasquesi | Traduzido por daniel coutinho

Em um acidente com choque elétrico, existem três queimaduras: o ponto onde a eletricidade entrou em contato com a pele, a parte que a eletricidade saiu e o tecido interno que foi afetado pela corrente elétrica. Embora os primeiros socorros posam ajudar a prevenir o choque circulatório e incentivar o processo de cicatrização, as queimaduras elétricas exigem ajuda médica profissional para lidar com o risco de vida e danos nos órgãos.

Ligue para a emergência

Ainda que queira pecar por excesso de prudência, nem toda queimadura justifica o que o paciente seja transportado em ambulância. Depende principalmente dos sintomas observados. Ligue para emergência se a vítima se encontra inconsciente, em meio de uma convulsão, ou mesmo que a vítima esteja consciente, mas reclama de dormência, formigamento, dor muscular ou contrações involuntárias. Depois de ligar para a emergência, não toque na vítima até que a situação tenha sido avaliada. Certifique-se de que não esteja mais em contato com a fonte de energia e, se possível, tire a corrente elétrica. Em seguida, verifique a respiração e o pulso. Se estão ausentes, peça a alguém especializado para reanimar a vítima até que os paramédicos cheguem. Se não houver respiração, coloque a vítima de costas, eleve as pernas e cubra o tronco com um cobertor para evitar choque circulatório. Não se preocupe em atender à queimadura, apenas tente evitar que a vítima se movimente até que a ambulância chegue ao local.

Tratamentos sem urgência

Se a vítima não apresenta nenhum dos sintomas acima, ainda assim deve ser transportada a um hospital no mesmo dia, pois um médico poderá examinar a extensão dos seus ferimentos internos. A vítima passará por uma série de exames e, possivelmente, uma ressonância magnética, por isso, escolha a sala de emergência do hospital ou um consultório médico que se conecte diretamente a um hospital. Uma das complicações mais perigosas de um choque elétrico que pode ocorrer é um super-aquecimento dos ossos. Assim como as bobinas de aquecimento em um forno elétrico, os ossos absorvem uma parte da energia elétrica e provoca queimaduras internas. Dependendo do nível de tensão e a gravidade do choque, os ossos podem absorver energia suficiente para vaporizar o fluido nos tecidos. Um exame de sangue mostrará o aumento dos níveis de compostos associados à essa destruição térmica. Antes de ir ao hospital, trate a queimadura com água fria e limpe por cerca de três minutos. Em seguida, seque com uma toalha limpa e cubra a queimadura com gaze esterilizada.

Queimaduras de baixa tensão

A maioria dos médicos observam que queimaduras de baixa voltagem ocorrem em sua maioria com crianças menores de 5 anos de idade, afetando a boca e as mãos. Para tratar uma queimadura de mão, limpe o local e cubra com poloxâmero 188 (no Brasil, Lutrol F 68), uma substância química que restaura as membranas celulares reparando o dano e aumentando as chances de sobrevivência do tecido. Este gel, que também contém três antibióticos diferentes, é aplicado duas vezes por dia. Para não ferir o local da queimadura imobilize a mão e mantenha o paciente calmo. Devido a graves danos que as queimaduras elétricas causam na boca, realmente existe um plano de tratamento padrão, mas a longo prazo. Quando uma criança coloca um fio exposto na boca, a eletricidade flui facilmente através da saliva, e pode gerar temperaturas de até 1.300 graus Celsius. Se a corrente fluir através da saliva no rosto (ou seja, na "baba"), a queimadura pode variar (por exemplo, com formação de bolhas, queimaduras de segundo grau), e pode danificar uma parte significativa dos lábios. Se a corrente flui pela boca, a resistência elétrica passa pelos ossos e pode afetar os dentes e outros tecidos, queimando e destruindo os tecidos em volta. Embora os médicos não concordem no tratamento de deformidades causadas por queimaduras elétricas orais, o tratamento preliminar consiste geralmente em enxaguar a queimadura com poloxâmero 188 liquefeito (no Brasil, Lutrol F 68), seguido pela aplicação de uma pomada contendo antibióticos à base de petróleo, quatro vezes por dia. Como o paciente é uma criança, o médico provavelmente irá imobilizar ambos braços para impedir que toque no local da queimadura.

Queimaduras de alta tensão

Causada por um raio ou um acidente de corrente elétrica, as queimaduras de alta voltagem criam uma variedade de situações que colocam a vida do paciente em risco, transformando os ossos da vítima, no equivalente à física, ao aquecimento industrial. Queimaduras provocadas por um choque de alta tensão, muitas vezes deixam o local preto, devido ao metal vaporizado na superfície da pele. Esta coloração é removida com um pouco de solução salina. Uma vez que os médicos tenham uma visão clara da queimadura, devem determinar se o tecido pode ser recuperado. Se assim for, a queimadura será limpa com poloxâmero 188 (no Brasil, Lutrol F 68) e revestida com pomada antibiótica. Se a queimadura parece ser grande (isto é, que tenha penetrado ou destruído todas as três camadas da pele), uma ressonância magnética será solicitada para avaliar a extensão do dano vascular. Para os danos locais, os médicos provavelmente farão um enxerto de pele. Se o dano vascular se estender ao apêndice, será necessário amputar.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media