Mais
×

Como utilizar os óleos de prímula e de linhaça durante a gravidez

Atualizado em 23 março, 2017

A prímula e a linhaça são plantas encontradas na América do Norte que têm sido usadas medicinalmente a centenas de anos. O óleo extraído de suas sementes pode ser empregado de diversas maneiras, como por exemplo, para tratar de eczemas, pele seca e baixar o colesterol evitando assim as doenças cardíacas. Ambos os óleos contêm ácidos graxos semelhantes aos encontrados nos peixes e frutos do mar. As mulheres grávidas que utilizarem esses óleos poderão sentir seus benefícios antes, durante e após a gravidez e até mesmo seus bebês serão afetados de forma positiva.

Instruções

    Óleo de prímula e de linhaça durante a gravidez

  1. Fale com o médico. Dependendo de uma variedade de fatores, como a idade, os históricos de saúde seu e da sua família, talvez não seja aconselhável utilizar o óleo de prímula ou de linhaça ou seja necessário um monitoramento minucioso durante a gravidez.

  2. Há vários websites de produtos naturais que vendem o óleo de prímula e de linhaça. Contudo, não se esqueça de verificar se o site é autorizado e segue as leis e regulamentos das autoridades de saúde. Também é possível adquiri-los em uma loja física.

  3. Tome a dose recomendada para gestantes indicada no rótulo da embalagem. Ou siga as recomendações do médico.

  4. Diminua o desconforto. O óleo de prímula pode reduzir as flutuações hormonais e a sensibilidade nos seios durante e após a gravidez. Isso trará benefícios especialmente se a mulher optar por amamentar seu bebê.

  5. Diminuição das dores do parto. O óleo de prímula ajuda a lubrificar o colo do útero, reduzindo a dor e tempo do trabalho de parto. Ele também auxilia o nascimento na data correta.

  6. Regula os hormônios. O óleo de linhaça contém o fitoestrogênio (um composto químico similar ao estrogênio), que pode regular as flutuações hormonais na mulher e no feto durante a gravidez.

  7. Promove o desenvolvimento de um cérebro saudável. A linhaça contém os ácidos graxos ômega 3, que são benéficos para o desenvolvimento do cérebro do feto e continuarão sendo, se durante a amamentação a mãe seguir tomando as cápsulas.

Aviso

  • Algumas mulheres podem apresentar uma reação alérgica a um ou ambos os óleos, portanto fique atenta a qualquer sintoma diferente ou erupções cutâneas.
  • Consulte o médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, mesmo sendo fitoterápico.
  • Informe ao médico qualquer fato no seu histórico médico, ou no da sua família, que possa afetar sua saúde durante a gravidez.
  • Alguns estudos com animais demonstraram que o óleo de linhaça em excesso causa problemas reprodutivos.
  • Ainda não há muitas pesquisas acerca de todos os efeitos que esses óleos têm sobre os fetos, portanto mantenha a cautela e fale com um médico antes de se decidir por usá-los.

O que você precisa

  • Óleo de prímula em cápsulas ou comprimidos
  • Óleo de linhaça em cápsulas ou comprimidos
  • Histórico médico familiar
  • Histórico médico pessoal
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article