×
Loading ...

Adaptações das mesófitas

Uma maneira em que os cientistas classificam as plantas é pela regulação e necessidade de água. Algumas desenvolveram adaptações em termos de traços físicos e estratégias, permitindo que sobrevivam em condições extremamente secas ou úmidas. As espécies sem adaptações para condições extremas são classificadas como mesófitas.

As mesófitas não têm adaptações para condições extremas (Autumn Trees image by Dawn from Fotolia.com)

As plantas mesófitas são comumente terrestres

As mesófitas abrangem a maioria das plantas terrestres, que não são tolerantes nem à aridez, nem a inundações. Elas não desenvolveram adaptações especiais para sobreviver em condições extremamente secas ou úmidas. De fato, a maioria das mesófitas não sobreviveria se fosse colocada em condições extremas.

Loading...

As hidrófitas têm adaptações para ambientes aquáticos

As hidrófitas têm adaptações para sobreviver em condições extremamente úmidas. Algumas vivem à beira d'água, em sua superfície ou mesmo dentro dela. Os lírios aquáticos desenvolveram grandes compartimentos chamados de aerênquimas, permitindo que retenham mais oxigênio em suas raízes do que as mesófitas. As árvores de mangues vivem na beira da água e têm sistemas de raízes adventícios ou acima da terra.

As xerófilas têm adaptações para a vida no deserto

Em comunidades desérticas, as xerófilas têm adaptações para reter a água, que existe em quantidades bem pequenas. Por exemplo, o cacto opuntia ficus-indica desenvolveu uma cutícula grossa e cerosa que prende a água dentro dele, além de produzir uma mucilagem para reparar rapidamente as lesões sofridas pela cutícula. Uma das adaptações botânicas mais interessantes é a aréola, que pode gerar espinhos grandes ou pequenos, caules, raízes ou flores, dependendo das necessidades do cacto em diferentes condições ambientais.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...