Curiosidades sobre usinas nucleares

••• Comstock/Stockbyte/Getty Images

Usinas nucleares são usadas para gerar energia em todo o mundo, seja dividindo os átomos ou unindo-os. A famosa expressão matemática de Albert Einstein, E = mc², ajuda a explicar a conversão de massa em energia. Hoje em dia, a maioria das plantas nucleares usam o urânio como matéria prima, elemento cujas propriedades foram descobertas acidentalmente pelo físico francês Henri Becquerel, em 1896.

Localização das usinas

Existiam 400 usinas nucleares no mundo em 2009, juntas, eram capazes de fornecer 16% da energia do planeta. A França é líder mundial nesse assunto, lá, cerca de 80% da energia é gerada por essa fonte. Já nos Estados Unidos, 104 usinas nucleares produzem 20% de sua eletricidade, sendo 30 delas localizadas somente no estado de Ilinois.

Impacto ambiental

A maioria das pesquisas nos EUA concorda que a energia nuclear é o tipo de energia menos poluidor, representando 73% da eletricidade de fontes não emissoras de carbono. Além disso, o lixo radioativo produzido nessas usinas é armazenado no subsolo de forma a minimizar os impactos ao meio-ambiente.

Criando energia

Uma planta nuclear é capaz de gerar energia dividindo átomos de três formas diferentes. O decaimento radioativo produz energia quando um próton ou nêutron sofre decaimento espontaneamente ao emitir partículas. O processo de fusão gera energia quando dois núcleos atômicos se unem, formando um núcleo mais pesado. Já a fissão nuclear libera energia quando um núcleo pesado se divide em dois núcleos menores.

Comparação com outras fontes

A fissão de um átomo de urânio pode gerar até 10 milhões de vezes mais energia do que a combustão de um átomo de carbono do carvão. Por isso as usinas nucleares demandam muito menos energia para operar do que as fontes de energia fósseis. Uma tonelada de urânio é capaz de produzir mais energia do que vários milhões de toneladas de carvão ou barris de petróleo.

Acidentes Nucleares

O vazamento da usina nuclear de Chernobyl em 1987, na Rússia, é considerado o maior desastre nuclear da história. É o único caso a receber uma nota 7 na Escala Internacional de Eventos Nucleares, desenvolvida pela Comissão Internacional de Energia Atômica para medir e avaliar acidentes em usinas nucleares.

Mais recentes

×