×
Loading ...

Curta as férias com orçamento apertado

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Introdução

Viajar ao redor do mundo não precisa afetar tanto seu bolso. Embora seja mais barato viajar pelas redondezas, alguns países com destinos turísticos de singular beleza e riqueza cultural são também econômicos. Aqui estão alguns desses destinos para que você possa aproveitar de férias originais com um orçamento limitado.

Thomas Brown/Digital Vision/Getty Images

Índia

A Índia é o segundo país mais populoso do mundo. Cheia de contrastes e essências, emana magia em seu povo e em suas paisagens enigmáticas. Nos abrigos rupestres de Bhimbetka, em Madhya Pradesh, protegidos como Patrimônio da Humanidade, as mais antigas pinturas da Idade da Pedra na Índia relatam a vida de uma sociedade das cavernas. É um dos destinos turísticos que pode ser econômico, desde que se encontre uma boa oferta de voo.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Honduras

O mar do Caribe, com sua variedade de cores, banha a costa de Honduras, um país cheio de biodiversidade e história cujo território acidentado é formado por contrastes entre altas montanhas e profundos vales férteis. É o lugar mais barato onde se pode praticar mergulho, com o bônus de ter a ilha da Baía de Utila, a segunda maior barreira de corais do mundo depois da australiana.

Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images

Indonésia

Mais de 17 mil ilhas compõem o arquipélago conhecido da Indonésia. Seus mais de 237 milhões de habitantes o converteram no quarto país mais povoado do mundo. Ele tem vastas paisagens intocadas pelo homem, o que converteu o país em um daqueles com maior índice de biodiversidade do mundo, formando parte da lista de países megadiversos. A viagem para a Indonésia será barata se você viver como os habitantes locais.

Goodshoot/Goodshoot/Getty Images

Nepal

Chá com sal e manteiga de leite de iaque, planícies arborizadas, o Himalaia e a terra de Sidarta Gautama. O caminho do Buda permeia a cultura nepalesa no topo do planeta. Segundo conta a lenda, a beleza de uma luminosa e mágica flor de lótus no vale de Katmandu, que cativou o patriarca chinês Manjushri, é a responsável pelo nascimento dessa nação.

NA/Photos.com/Getty Images

Polônia

A Europa normalmente é um destino turístico caro, menos nos países do leste. Este é o caso da Polônia que, além de ser o país europeu mais barato, conta com um impressionante patrimônio histórico e natural protegido pela UNESCO, como o Bosque Bialowieza, os centros históricos de Varsóvia e Cracóvia, o Castelo de Malbork e o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau.

Goodshoot/Goodshoot/Getty Images

Marrocos

Terra de berberes e árabes, o Marrocos deslumbra com seus movimentados mercados e praias banhadas pelo Mar Mediterrâneo e Oceano Atlântico. Diferentes culturas como a fenícia, a romana, a sefardita e a judia contribuíram para enriquecer a história deste país africano. Pode-se desfrutar de um excelente chá de menta, a bebida local típica, por apenas alguns centavos.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

México

Junto com a Índia e a Indonésia, o México é outro dos 17 países megadiversos desta galeria. Combina, portanto, um alto grau de ecossistemas com uma cultura que fascina ao viajante. Berço do império Azteca, é possível visitar algumas de suas zonas arqueológicas com pouquíssimo dinheiro.

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Chipre

A ilha de Chipre conta, entre outros tesouros culturais e naturais, com dez igrejas e monastérios bizantinos nas montanhas de Troodos, declarados em 2001 como Patrimônio da Humanidade pelo contraste entre sua arquitetura rural e seus murais maravilhosamente trabalhados. A ilha está dividida entre dois países, o Chipre e Turquia, e é um dos destinos turísticos mais econômicos do Mar Mediterrâneo.

Comstock/Comstock/Getty Images

Conselhos antes de viajar

Você deve aventurar-se sem correr riscos, tanto para sua saúde como para seu dinheiro. Por isso, é útil informar-se sobre as vacinas necessárias, ter um seguro de viagens, fazer um orçamento antes, cotar preços de transporte, lazer e hospedagem, viajar em baixa temporada, reservar com antecedência, buscar alternativas para hotéis e seguir as normas de educação do país. Outra opção são as férias solidárias com alguma ONG, onde é possível viajar a um destino com as despesas pagas, ou parcialmente pagas, em troca de fazer trabalho voluntário.