×
Loading ...

Danças populares de 1950

A música mudou nos anos 1950 com o surgimento do Rock&Roll, e junto com ela vieram novas danças. Na televisão, "American Bandstand" era exibido todas as tardes, e adolescentes por todos os Estados Unidos podiam escutar novos sons e aprender novas danças que combinavam com eles. As danças de 1950 eram individuais, em dupla ou em grupos, e muitas tinham o nome da música que as inspirou.

Sock hops: estilo de dança de 1950 onde todos deixavam os sapatos de lado e dançavam só de meias (Photodisc/Digital Vision/Getty Images)

O Twist

No caso do Twist, a dança inspirou a música e não o contrário. Hank Ballard viu alguns jovens dançando e escreveu a famosa música "The Twist" em 1955, contratando Chubby Checker para interpretá-la. A coreografia se espalhou rapidamente, e era bem simples de fazer. Os dançarinos ficavam em um único ponto enquanto rebolavam os quadris para frente e para trás. A música e a dança serviram de inspiração para outras músicas relacionadas, como "Twist and Shout" dos Isley Brothers e "Let's Twist Again" do próprio Chubby Checker.

Loading...

O Stroll

O Stroll era uma dança em grupo, feita em duas filas de pessoas, com garotos de um lado e garotas do outro. Existem muitas versões da dança Stroll, e a dos anos 1950 era dançada ao longo de uma batida lenta de Rhythm&Blues. O Stroll ganhou popularidade nacional depois de ter sido incluindo em "American Bandstand", que foi ao ar em 1954. O Stroll foi incluso no programa pois os casais costumavam girar passando pelo meio das duas filas, e também como uma maneira de mostrar os passos de dança de cada casal. As pessoas nas linhas ficavam dando um passo para frente e outro para trás, esperando pela sua vez de mostrar seus próprios passos.

O Handjive

O Handjive foi criado por um produtor musical e DJ chamado Johnny Otis. Sua música "Willie and the Handjive" e a sua coreografia explodiram no país em 1958. A melodia simples e repetitiva permitia que jovens acompanhassem a batida enquanto faziam o Handjive. A coreografia podia ser feita sentado ou de pé. Variações do Handjive existiram, mas os movimentos básicos consistiam em bater nas coxas com as mãos, cruzando-as na frente das pernas na altura dos pulsos e "pedindo carona" com os dedões na altura dos ombros. Cada passo era feito duas vezes, e então a sequência se repetia.

O Jitterbug

O Jitterbug era uma dança de casal que tem raízes no swing de 1930 e 1940, como o Lindy. Os passos do Jitterbug são muito variados, dependendo da habilidade do casal. O básico são passos para frente e para trás, duplos, enquanto seguram as mãos, e então um passo para o lado, soltando as mãos. A coisa fica mais complicada a partir daí. Algo um pouco mais sofisticado mas ainda assim simples era passar por baixo do braço do seu par, dando giros. Movimentos realmente complicados consistem em levantamentos, saltos e passar por debaixo das pernas do par. O Jitterbug também teve seu momento no "American Bandstand", apesar dos movimentos mais complicados não serem permitidos para preservar a imagem do show.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...