×
Loading ...

As desvantagens de ser um psiquiatra

Psiquiatra é o médico que se especializa em ajudar pessoas com variadas condições, incluindo problemas emocionais, desequilíbrios e transtornos de personalidade. Quem escolhe seguir essa carreira fica satisfeito com a remuneração e alcança grande realização pessoal. No entanto, também existem desvantagens. Lidar em tempo integral com pessoas aflitas portadoras de doenças mentais pode ser um preço alto a pagar emocional e fisicamente.

Trabalhar como psiquiatra tem suas desvantagens (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

Doenças crônicas e incuráveis

A natureza das doenças que os psiquiatras confrontam pode ser algo difícil de lidar. Em alguns casos, existem tratamentos, mas não cura real. Por exemplo, pessoas com doenças crônicas, como vício em drogas ou álcool, enfrentam uma batalha ao longo da vida, com pouca ou nenhuma solução permanente. Outra condição que pode ser frustrante são pessoas com transtornos de personalidade. Elas tratadas com medicamentos, no entanto, esse é apenas um cuidado paliativo, como um curativo em uma ferida. Pessoas com transtorno bipolar podem também ser muito difíceis de tratar em longo prazo.

Loading...

Dificuldades de diagnóstico

A descrição do trabalho de um psiquiatra é muito ampla. Em suas atribuições, esses médicos lidam com pessoas com uma vasta gama de problemas. Muitos desses problemas são difíceis de identificar e tratar, pois normalmente não existem exames padronizados para chegar a um diagnóstico claro. Existem poucos exames disponíveis em psiquiatria. Sendo assim, existe uma desproporção, ou seja, muitos comportamentos e condições para poucos exames de diagnóstico, o que não acontece com outros problemas médicos de natureza física.

Leis de confidencialidade

Muitas vezes, os psiquiatras sofrem de uma sensação de isolamento. As leis federais proíbem médicos, incluindo os psiquiatras, de revelar ou discutir alguma coisa específica que tenha sido falada dentro dos limites da relação médico-paciente. Isso pode se tornar um fardo emocional para o psiquiatra. Diferentemente de outros profissionais, o médico não pode ir para casa à noite e conversar com a família sobre os detalhes dos casos em está trabalhando. Os psiquiatras não podem sequer discutir as especificidades de seus casos com os colegas sem primeiro obter permissão por escrito do paciente.

Tempo, dinheiro e preconceito

Embora o psiquiatra seja um médico e passe mais tempo com seus pacientes do que outros médicos, ele geralmente ganha menos comparado a outras especialidades. Além disso, as empresas de convênios médicos limitam o montante de assistência psiquiátrica permitido por pessoa. Infelizmente, esses limites, muitas vezes, impedem que os pacientes recebam todo o tratamento psiquiátrico de que realmente precisam.

Além disso, as doenças psiquiátricas ainda são muitas vezes desprezadas, sendo erroneamente interpretadas como uma fraqueza pessoal, e não um verdadeiro problema de saúde. Ainda que a psiquiatria tenha se tornado um campo cada vez mais pesquisado, o preconceito persiste, afetando a prestação dos cuidados necessários aos pacientes.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...