×
Loading ...

Espasmos musculares em coelhos

Espasmos musculares em coelhos podem ser sinal de alguma doença grave, e é preciso levar a sério. Se você observar estes sintomas, consulte um veterinário imediatamente. Normalmente, os espasmos são sintomas das duas principais doenças que afetam coelhos: o head-tilt e a doença hemorrágica viral (DHV).

Espasmos musculares em coelhos podem indicar doença grave (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Pescoço torto

O pescoço torto é uma doença grave que afeta coelhos e faz com que a cabeça deles fique inclinada para o lado, sem poder movê-la para a posição ereta. Isso pode ser causado por diversas coisas, entre elas o espasmo muscular. Um coelho com esses sintomas no músculo cervical pode ter a doença temporariamente. Se o músculo relaxar, a cabeça voltará a posição neutra. Outras causas podem ser infecções de ouvido, acidente vascular cerebral, câncer e trauma. Se notar o pescoço torto, consulte um veterinário imediatamente para diagnóstico e tratamento do animal.

Loading...

Tratamento do pescoço torto

Dependendo da causa do pescoço torto, o veterinário pode prescrever uma série de antibióticos para o coelho. Os animais doentes precisam de cuidados especiais. O olho voltado para o chão não conseguirá fechar, então é preciso colocar colírio para mantê-lo úmido. Além disso, o animal afetado terá problemas para comer, e você deve alimentá-lo com frutas e legumes. Se ele negar a comida, você pode precisar usar uma seringa.

DHV

A DVH é uma doença viral infecciosa que normalmente afeta coelhos domésticos. Ela ataca os órgãos internos do animal, normalmente o fígado. Um dos seus sintomas são os espasmos musculares. Além disso, há febre, perda de apetite, congestão, letargia e sangramentos. A DVH é excepcionalmente perigosa, pois ela pode ser assintomática ou os sintomas podem aparecer um pouco antes da morte.

Tratamento

Infelizmente, poucos tratamentos para a DVH funcionam, pois, quando o coelho contrai o vírus, normalmente morre em 24 horas, devido ao fato de que os órgãos afetados internamente sofrem de hemorragia intensa. A doença ocorre mais tipicamente na Austrália, Nova Zelândia e China, e, na Europa, na Inglaterra, Espanha e Itália. A doença é quase inexistente no Brasil.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...