Incontinência urinária devido ao consumo de álcool

••• alcohol image by Andrey Rakhmatullin from Fotolia.com

Ao contrário do que se pensa erroneamente, a enurese noturna, também conhecida como incontinência urinária, não é apenas uma questão entre as crianças e adultos com problemas urinários. Ocorrências de enurese noturna também são prováveis ​​entre aqueles com problemas de abuso de álcool.

Diurético

O álcool é um diurético que libera os fluidos do corpo. Estes em excesso saem dos poros e da bexiga. Isso aumenta a frequência urinária, resultando em mais incidentes de enurese quando há um consumo excessivo de álcool.

Danos ao fígado

Dano ao fígado é um resultado direto do alcoolismo. O fígado funciona como um sistema de filtração, retirando toxinas do organismo. Em circunstâncias de intoxicação alcoólica, esse órgão torna-se gradualmente danificado, resultando em incontinência urinária noturna, que depois pode ocorrer mesmo sem o consumo de álcool.

Baixa capacidade de resposta do cérebro

Quando o consumo de álcool é excessivo, as funções cerebrais são menos sensíveis. O cérebro envia sinais para o corpo quando a vontade de usar o banheiro surge, no entanto, em estado de embriaguez, os sinais desse órgão para o corpo são menos evidentes. Consequentemente, a diminuição da capacidade de resposta do cérebro em conjunto com propriedades diuréticas do álcool aumenta incidentes de enurese.

Músculos da bexiga relaxados

Os músculos da bexiga, também conhecidos como o esfíncter da bexiga, se contraem em ações voluntárias e involuntárias. No entanto, durante o consumo excessivo de álcool, o esfíncter é mais relaxado, resultando na liberação involuntária de fluidos urinários da bexiga.

Mais recentes

×