×
Loading ...

Quais são as quatro necessidades básicas para os organismos vivos?

Todas as formas de vida na Terra têm se adaptado a uma variedade de condições locais, desde o ecossistema mais abundante aos mais inóspitos. A enorme variedade de organismos e processos de vida na Terra tornam difícil a identificação de traços comuns em todas as formas de vida. As necessidades e os processos biológicos de um inseto subterrâneo, por exemplo, são muito diferentes dos de um leão. Entretanto, existem alguns denominadores comuns. Os biólogos identificaram quatro necessidades básicas para a sobrevivência de todas as formas de vida.

Cada organismo se adaptou às necessidades específicas de seu habitat (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Água

A água é um elemento crítico da vida na Terra, muitas vezes tornando-se uma grande percentagem da massa corporal dos organismos vivos. Apesar de diferentes organismos possuírem diferentes formas de consumo de água, desde a absorção através das raízes de uma planta até o modo de beber através de uma tromba como os elefantes, todos os organismos utilizam a água para manter os processos biológicos, seja regulando a temperatura do corpo, dissolvendo os nutrientes, excretando resíduos ou mantendo o sangue liquefeito o suficiente para fluir através do sistema circulatório. Mesmo os micro-organismos, como as bactérias, precisam de acesso regular à água para manter suas estruturas celulares e processos vitais em funcionamento.

Loading...

Alimento/energia

Todos os organismos requerem algum consumo ou produção de energia para manter os processos vitais, como a digestão, a circulação, a respiração, o sistema nervoso ou locomoção. É claro que as formas de obtenção de energia são tão variadas quanto as diferentes formas de vida existentes na Terra. As plantas, por exemplo, fabricam a sua própria energia através da criação de carboidratos simples utilizando água, dióxido de carbono e luz solar, enquanto a maioria dos animais consomem outros organismos inferiores na cadeia alimentar para obter alimentos e energia. Alguns microrganismos obtêm energia pela quebra de certas substâncias químicas em seu ambiente ou diretamente do sol, mas todos os organismos precisam de uma fonte de sustento e energia para continuarem vivos.

Ar

Nem todos os seres vivos precisam de oxigênio. Nas profundezas de uma cratera vulcânica, formas de vida se adaptaram respirando gases sulfurosos e acabaram prosperando, mas todos os organismos vivos necessitam de algum tipo de troca gasosa para extrair elementos importantes da atmosfera e expulsar gases residuais de seus próprios corpos. Os seres humanos, naturalmente, respiram oxigênio e expiram dióxido de carbono, assim como os peixes respiram o oxigênio dissolvido na água através de suas brânquias, mas todos os organismos vivos passam por algum tipo de processo respiratório com a sua atmosfera envolvente para regular os processos biológicos.

Homeostase

A capacidade de manter a homeostase, o equilíbrio no processo interno de um organismo, é vital para a perpetuação da vida. Todos os organismos possuem alguma capacidade para manter as condições internas, apesar das flutuações externas de temperatura ou condições químicas, como a capacidade do ser humano de suar para se refrescar em um dia quente. Porém, essas estratégias adaptativas têm limites. Um ser humano só pode sobreviver até determinadas temperaturas ou alterações químicas antes de seus processos biológicos se tornarem inviáveis. Dessa forma, um ambiente estável que permita a homeostase, considerando-a uma condição generalizada, é a quarta necessidade vital para a vida na Terra.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...