×
Loading ...

Os usos de um sextante

O sextante é um instrumento de navegação que mede o ângulo entre o horizonte e um objeto astronômico usando dois espelhos. Essa medição pode ser usada para determinar a latitude e a longitude do observador. Embora a navegação com uso de um sextante seja um processo complexo, exigindo a utilização de tabelas de navegação, os princípios básicos por trás dele são bastante simples.

Um sextante é um instrumento usado para navegação celeste (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Encontrar a latitude usando um sextante

Um sextante é mais comumente usado para encontrar a latitude de um observador, que é uma medida da distância de um objeto ao norte ou ao sul a partir do equador. Para fazer isso, o sextante é usado para medir o ângulo entre o sol quando estiver no seu ponto mais alto, que é ao meio-dia, e o horizonte. Essa medida é usada com tabelas de navegação para encontrar a linha de latitude em que o sol estará ao meio-dia nesse determinado dia.

Loading...

Encontrar longitude usando um sextante

Um sextante também pode calcular a longitude de um observador quando é utilizado com um relógio de alta precisão. A longitude é uma medida que indica a distância de um objeto ao leste ou ao oeste a partir do meridiano de Greenwich. A cada hora, a Terra se move em 15º. Portanto, sabendo-se a qual longitude o sol estava exatamente ao meio-dia e a hora em que estava diretamente sobre o observador, pode-se usar outro conjunto de tabelas de navegação para encontrar a longitude atual da pessoa.

Sextantes astronômicos

Os sextantes também são usados na astronomia para medir a distância entre duas estrelas e determinar a latitude de objetos celestes. Hoje, essas medidas são feitas usando telescópios e satélites, mas no século XVI, astrônomos como Tycho Brahe usaram sextantes para fazer várias observações astronômicas revolucionárias. Esses sextantes astronômicos foram muito maiores do que os de navegação, pois podiam ser construídos em torres e não precisavam ser carregados em navios. Eles também tinham um horizonte artificial, de modo que as medidas pudessem ser feitas entre dois corpos celestes em vez de entre um único objeto celeste e o horizonte.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...