Conhecimento

Aves extintas: o Prosobonia ellisi

Escrito por patrick armstrong | Traduzido por andré schwarz
Aves extintas: o Prosobonia ellisi

O maçarico de asa branca se parecia com esse maçarico, que ainda existe

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

O Prosobonia ellisi, também conhecido como "maçarico de asa branca", pertencia a um pequeno grupo de aves que habitava a Polinésia Francesa, localizada no Pacífico Sul. Esse grupo incluiu até 7 espécies diferentes e, hoje, somente uma delas ainda existe. O Prosobonia ellisi está entre as espécies extintas e foi descoberto em 1977, na ilha de Moorea, pelo naturalista William Anderson, que acompanhava James Cook em sua terceira viagem. Essa ave só é conhecida pelos ornitólogos por causa de descrições e pinturas feitas a partir de dois espécimes coletados, cujos modelos empalhados não existem mais.

Outras pessoas estão lendo

Aparência

Essa pequena ave tinha a morfologia tradicional dos maçaricos comuns. Acredita-se que eram parentes próximos do Prosobonia leucoptera, outra espécie extinta do mesmo gênero. As descrições de Anderson apresentavam características notórias que diferenciavam as duas espécies: a ellisi não tinha pintas brancas atrás do olho, sua coloração era geralmente mais clara que a da leucoptera, suas asas tinham duas listras brancas - e não apenas uma - e acredita-se que tinha patas amarelas.

Distribuição geográfica

As poucas informações coletadas sobre essa agora extinta espécie torna difícil determinar sua distribuição geográfica. Ela existiu em Moorea e provavelmente também em outras ilhas, como Taiti, Bora Bora e pequenos atóis próximos. A espécie remanescente de seu gênero chegou a estender-se por todo o arquipélago Tuamotu, que se encontra a leste do Taiti e compreende centenas de pequenas ilhas e atóis. O Prosobonia ellisi provavelmente se extendeu por uma área semelhante.

Taxonomia e ecologia

Essa espécie pertencia à ordem dos charadriiformes, um agrupamento de aves que engloba maçaricos, gaivotas, tarambolas e outras pequenas aves litorâneas. Dentro desse grupo, os maçaricos se distribuem em sua própria família taxonômica, a Scolopacidae. Essas aves, inclusive o Prosobonia ellisi, são onívoras, alimentando-se principalmente de invertebrados como mariscos, insetos e anelídeos, mas ocasionalmente também de pequenos vertebrados, peixes e anfíbios. Em algumas oportunidades eles também se alimentam de certas plantas. O parente vivo mais próximo do maçarico de asa branca é o maçarico tuamotu, que se distribui entre litorais e orlas de florestas, onde se alimenta de invertebrados e, ocasionalmente, de alguns vegetais.

Causa da extinção

Assim como a maioria das aves que vive em ilhas remotas do Pacífico, o P. ellisi evoluiu sem interagir com qualquer espécie de mamífero. As dificuldades para se viajar para ilhas tão pequenas e remotas os impediam de estabelecer nelas populações viáveis. Dessa forma, essas aves não estabeleceram hábitos que as protegiam de mamíferos predadores. Quando os exploradores europeus visitaram lugares como a Polinésia Francesa no século 18, eles inadvertidamente introduziram animais como ratos e gatos aos ecossistemas locais, que, por sua vez, caçaram e exterminaram com facilidade muitas espécies de aves, atacando-as diretamente ou a seus ovos, além de destruir a vegetação que compunha seu habitat. O Prosobonia ellisi se extinguiu no final do mesmo século por causa disso.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media