Como conseguir um visto de trabalho para a Europa

Escrito por lorraine o'neil | Traduzido por guilherme rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como conseguir um visto de trabalho para a Europa
Conheça o passo-a-passo para solicitar um visto de trabalho para a UE (Comstock/Comstock/Getty Images)

Conseguir um visto para viver e trabalhar num país da União Europeia (UE) não é tarefa fácil, mas se seu objetivo é conseguir um emprego no exterior, há maneiras de conseguir um visto de trabalho. As exigências variam de um país para o outro, então é preciso saber especificamente em qual país você gostaria de trabalhar. Veja abaixo os requisitos gerais necessários para se qualificar para um visto da UE.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Contrato de trabalho dentro da UE
  • Passaporte válido
  • Prova de ficha criminal limpa
  • Solicitação de visto para o país da UE de sua escollha

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Encontre um empregador. Se você é um cidadão de fora da UE, para conseguir um visto de trabalho, precisará de um empregador que queira lhe patrocinar. Encontrar um emprego que lhe patrocine quando você ainda não tem o visto pode ser difícil; é mais fácil procurar empresas multinacionais que atuam em seu país e que poderiam transferi-lo para outro país e intermediar sua solicitação de visto. Se você tem experiência profissional em uma área de trabalho onde há demanda (profissionais que atuam em negócios internacionais e em tecnologia especializada são comumente recrutados no exterior), há agências de emprego que podem ajudar na tarefa de "vendê-lo" a empresas europeias.

  2. 2

    Junte os documentos necessários. Além de sua solicitação de visto de trabalho, você provavelmente precisará preencher uma solicitação geral de visto e talvez uma solicitação de visto de residência. Na maioria dos casos, será preciso encaminhar uma prova de ficha criminal limpa, um passaporte com validade de seis meses além do período de vigência para seu visto e, dependendo do caso, extratos bancários, além de seu contrato de trabalho e outros documentos que podem variar de país para país.

  3. 3

    Cuidado com a papelada. É extremamente importante que todos os seus documentos sejam apresentados com o número correto de cópias e na ordem certa; qualquer erro na organização ou documentos não apresentados podem atrasar o processamento de seu visto ou pode até mesmo levar à negação do pedido. Certifique-se de que sua letra está legível e de que o nome que você colocou em sua solicitação é o mesmo que está no seu passaporte, no seu contrato e nos outros papéis.

  4. 4

    Dê sequência aos procedimentos. Após ter o visto aprovado, ainda há coisas a se fazer assim que você chegar à Europa. A maioria dos países exige que você se registre junto às autoridades locais como residente assim que chegar ao país e que renove esse registro a cada ano. Confira com a embaixada do país que emitiu seu visto o que mais eles esperam de você. Se não seguir esses passos, poderá colocar em risco o status de seu visto na Europa.

Dicas & Advertências

  • Relações pessoais são a melhor maneira de entrar no mercado de trabalho europeu. Veja se seus colegas ou amigos no seu país de origem conhecem alguém na Europa que estaria disposto a patrocinar seu visto. Caso não conheçam, tente viajar à Europa (moradores da maioria dos países podem ficar na região por até 90 dias sem um visto) para se candidatar pessoalmente às vagas de trabalho. Se sua solicitação for bem-sucedida, precisará voltar ao seu país de origem para solicitar o visto.
  • Considere a possibilidade de solicitar um visto de estudante. Na maioria dos países, você poderá solicitar um visto de estudante ao se matricular em um número determinado de horas-aula por semana. Essas aulas podem ser desde um curso superior até um curso de línguas, mas em alguns países, o visto de estudante também permite o trabalho em meio expediente. Se seu objetivo em trabalhar no exterior é acumular experiências culturais, um visto de estudante pode ser uma boa opção, e trabalhar meio expediente poderá financiar sua estada.
  • Não tente trabalhar na Europa sem um visto. Caso isso aconteça, você poderá ter de pagar multas pesadas, ir para a cadeia ou ser deportado, ocorrências que reduzirão drasticamente suas chances de conseguir um visto ou até mesmo de viajar para outros países no futuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível