Como converter escala logaritmica em linear

Escrito por carl raimer | Traduzido por gabryel monteiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como converter escala logaritmica em linear
Converter uma escala logarítma em linear é um processo simples (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Na matemática, um logaritmo (ou simplesmente um log) é um expoente que, associado à base do logaritmo, resulta em um número pretendido. Na ciência, algumas vezes pode ser benéfico usar uma escala logarítmica para figuras e gráficos convertendo ambos os eixos a uma mesma escala de medida, permitindo melhor percepção do que o objeto pretende explicitar. Converter informações de uma escala logarítmica para a escala linear é um processo simples e que requer pouca habilidade matemática.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Calculadora
  • Régua

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Determine qual é a base do logaritmo. Procure pelo número à direita da palavra "log" em subscrito. Tome cuidado: a base do logaritmo não é o valor à direita da palavra log em tamanho padrão. Se a base não estiver listada, assumimos que seu valor é 10.

    Se a palavra log não estiver presente mas a palavra "ln" estiver, a base é a letra "e". "ln" é uma abreviação de logaritmo natural, ou, seja, logaritmo com base "e".

  2. 2

    Colete os pontos de dados da figura em escala logarítmica. Use uma régua para medir e anote as coordenadas x e y de cada ponto.

  3. 3

    Converta a escala logarítmica em escala linear elevando a base do logaritmo à potência de cada ponto de informação coletado. O novos valores correspondem à mesma informação, mas em escala linear.

    Por exemplo, digamos que os pontos (1,2) e (2,3) na escala logarítmica foram coletados e determinou-se que a base do logaritmo é 10. Para converter a escala logarítmica em linear, eleve a base, valor 10, à potência de cada ponto x e y. O primeiro par ordenado deve ser 10 elevado à primeira e à segunda potência (ponto de coordenadas 1 e 2)), produzindo os valores 10 e 100, de modo que o par ordenado na escala linear seja (10,100). O segundo par ordenado seria 10 elevado à segunda e à terceira (ponto de coordenadas 2 e 3), resultando em (100, 1000).

Dicas & Advertências

  • Quando coletar dados de uma figura, tome cuidado com as escalas x e y. Os valores listados na escala não são lineares.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível