Como curar rochas vivas de água salgada em um aquário

Escrito por sarah goodwin-nguyen | Traduzido por ana carolina prado almeida
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como curar rochas vivas de água salgada em um aquário
Recifes de corais naturais são construídos na rocha viva (aquarium fish 8 image by cherie from Fotolia.com)

Muitos organismos minúsculos se debruçam sobre rochas "vivas", como bactérias nitrificantes e macroalgas. Durante o recolhimento e o transporte, muitos desses organismos morrem. A morte dessas rochas traz mau cheiro, limo e perigo para o seu aquário. Portanto, o aquarista deve remover os organismos mortos antes de colocar uma rocha viva em um aquário com os animais. O processo, chamado de "cura", prepara a rocha viva para cultivar novos organismos benéficos.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Rocha viva
  • Água salgada
  • Aquário de 115 litros
  • Bomba submersível ou arejador
  • Escova de dentes

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Mantenha a sua rocha viva úmida com água salgada em todos os momentos.

  2. 2

    Esfregue as pedras cuidadosamente com uma escova de dentes e, em seguida, enxágue bem com água salgada.

  3. 3

    Coloque as rochas em um aquário de 115 litros ou maior que não contenha animais, mas tenha um aerador ou bomba submersível para manter a água em movimento e bem oxigenada. Encha o aquário com água salgada com aproximadamente os mesmos pH e temperatura que a água na qual as rochas viverão futuramente.

  4. 4

    Após uma semana, retire a água salgada, que pode parecer suja e, possivelmente, apresentar um odor. Substitua por água salgada fresca.

  5. 5

    Repita os passos dois, três e quatro duas vezes por semana durante as próximas três a cinco semanas.

  6. 6

    Adicione as rochas vivas lentamente ao seu aquário real depois de três a cinco semanas, uma vez que a água salgada em que as rochas vivas estão curando comece a ficar limpa. Comece com algumas peças, de modo que qualquer remanescente da rocha não contamine seu aquário. Isso também garante que as novas formas de vida nas rochas não sobrecarreguem a sua filtração natural, aumentando de repente o "bioload" no tanque.

Dicas & Advertências

  • Manter pouca luz no local onde você curar a rocha viva impede a proliferação de algas.
  • Nunca coloque a rocha viva não curada diretamente em seu aquário, pois isso pode matar seus animais com um pico de amônia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível