Carreira e dinheiro

A depreciação acumulada entra no balanço patrimonial?

Escrito por contributing writer | Traduzido por guilherme rocha
A depreciação acumulada entra no balanço patrimonial?

Considerando a depreciação acumulada no balanço patrimonial

balance sheet image by Darko Draskovic from Fotolia.com

A depreciação acumulada aparece no balanço patrimonial, pois é uma medida financeira valiosa a ser considerada por uma empresa. Um balanço patrimonial é um documento que retrata os detalhes dos recursos financeiros e obrigações de uma empresa em um determinado período. Devido ao fato da depreciação acumulada ser um passivo, ela aparece em um balanço patrimonial tradicional. Algumas considerações na hora de determinar o valor de um ativo incluem a depreciação, o preço de compra, valor contábil e valor de mercado.

Outras pessoas estão lendo

Balanço patrimonial

Um balanço patrimonial é um retrato da posição financeira de uma empresa em um determinado momento. Um balanço patrimonial é dividido em três categorias: ativos, passivos e propriedade do patrimônio. Os ativos são itens (tangíveis e intangíveis) que geram valor positivo para uma empresa, e geralmente são encontrados no lado direito de um balanço patrimonial. Exemplos disso são dinheiro, direitos autorais e imóveis. Passivos são qualquer obrigação que uma empresa tem em pagar algo. Exemplos incluem contas a pagar, salários, bônus e notas promissórias. Patrimônio do proprietário é qualquer valor (positivo ou negativo) que é deixado na empresa após uma empresa conciliar todos os ativos e passivos. Os passivos e o patrimônio do proprietário geralmente são expressos no lado esquerdo do balanço patrimonial. Se houver mais ativos do que passivos, o patrimônio do proprietário é positivo, e o inverso também se aplica caso haja mais passivos do que ativos. Em todos os momentos, a seguinte fórmula de balanço patrimonial é válida: ativos são os passivos mais o patrimônio do proprietário.

Depreciação

A depreciação é uma maneira que as empresas têm de contabilizar o valor perdido em um item no seu ciclo de vida. Por exemplo, uma cadeira pode durar cinco anos, então a empresa deprecia esta cadeira em um período de cinco anos reduzindo o valor contábil do objeto em um quinto por ano. Após este período, a cadeira, na teoria, não vale nada para a empresa, pois seu valor agora é zero. No entanto, como você verá na próxima seção, na prática, a depreciação funciona um pouco diferente.

Depreciação acumulada

A depreciação acumulada é uma conta que lista o valor total de depreciação de todos os itens sendo depreciados no balanço patrimonial. Para encontrar o valor contábil líquido de um item que não é usado para geração de patrimônio, subtraia o balanço negativo da depreciação do seu balanço patrimonial positivo. Alguns balanços patrimoniais terão uma categoria para contabilizar o valor contábil líquido dos itens que estão sendo depreciados.

Valor contábil

O valor contábil de um ativo é quanto este ativo vale após subtrair a depreciação acumulada do preço de compra. Outros fatores que devem ser considerado no valor contábil de um ativo são o estado atual do ativo; se ele está ou não gerando juros ou faturamento, pois isto pode aumentar o valor contábil.

Valor de mercado

O valor de mercado do ativo que está sendo depreciado é simplesmente o preço do item no mercado aberto. Este valor pode ser superior ao preço de compra caso ele se valorize após à compra inicial ou inferior ao preço de compra caso ele se deprecie após à compra inicial. O valor de mercado deve ser considerado ao determinar o valor contábil de um ativo.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media