Como descobrir o valor depreciação de uma motocicleta

Escrito por leeland bettis | Traduzido por marcos vinicios de araújo barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como descobrir o valor depreciação de uma motocicleta
O valor da motocicleta deprecia rapidamente (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Sempre que você comprar uma moto nova, no minuto em que você tirá-la da loja o valor dela já começa a depreciar. A desvantagem é que você começa a perder dinheiro com o seu investimento imediatamente. A boa notícia é que a Receita Federal toma essa depreciação do veículo em conta e permite que os contribuintes façam amortizações em suas declarações de imposto de renda. O cálculo do valor depreciado por uma motocicleta é bastante simples quando se usa as tabelas do sistema modificado de cálculo de depreciação para fins de impostos (MACRS) da Receita Federal.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Encontre um guia de depreciação apropriado. A Receita Federal publica um guia útil para determinar os valores de depreciação para muitos tipos de propriedades, incluindo motocicletas. A publicação 946 da Receita "Como calcular a depreciação de uma propriedade" traz uma parte sobre a depreciação de motocicletas. Você pode encontrar esse documento na internet. Ele contém as tabelas do MACRS no apêndice. Elas abordam os valores de depreciação máximos de uma propriedade com base em convenções anuais, trimestrais e mensais.

  2. 2

    Determine qual sistema de depreciação você vai usar. A Receita oferece dois sistemas de classificação para determinar a depreciação: O sistema geral de depreciação e o sistema de depreciação alternativa. Determine qual sistema é adequado para a sua moto. A escolha dependerá da frequência com que utiliza o veículo para fins comerciais ou fora do país, e se a moto é usada para o trabalho agrícola.

  3. 3

    Determine a classe da propriedade. Na maioria dos casos, você vai classificar sua motocicleta de acordo com o sistema geral de depreciação para efeitos fiscais. Esse sistema separa os tipos de propriedade com base na vida útil esperada de cada uma delas. Ele enumera nove tipos de classificação de propriedades, variando de uma expectativa de uso de três até 25 anos. A maioria das motos se encaixa na classificação das propriedades de cinco anos do referido sistema.

  4. 4

    Estabeleça a expectativa de vida útil da moto. Para determinar o tempo de vida efetivo de sua motocicleta, conforme classificado pela Receita Federal, estabeleça a data em que começou a usar a moto ou colocá-la em serviço. Essa data serve como ponto de partida para o tempo de vida útil. Depois de estabelecer a data, você pode usar a classificação de propriedade do sistema geral de depreciação (por exemplo: propriedade de cinco anos) e o período de reparação (por exemplo: cinco anos) para determinar quais deduções de depreciação podem ser e quando elas podem ser feitas de acordo com as tabelas do MACRS.

  5. 5

    Identifique o subsídio de depreciação com base nas tabelas do MACRS. Depois de determinar a classificação, de acordo com o sistema geral de depreciação, observe a vida útil do veículo e a convenção sobre depreciação (anual, trimestral ou mensal) e localize a tabela apropriada do MACRS no apêndice da Publicação 946 da Receita Federal. O acréscimo de tempo está listado na coluna do lado esquerdo e o período de reparação na fila de cima. Depois de localizar a tabela apropriada será simplesmente uma questão de identificar o subsídio de depreciação permitido para cada acréscimo de tempo correspondente durante a vida útil da moto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível