Conhecimento

O que determina a química dos ecossistemas aquáticos

Escrito por naomi bolton Google | Traduzido por pina bastos
O que determina a química dos ecossistemas aquáticos

A química dos ecossistemas aquáticos em geral depende da terra adjacente

Photos.com/AbleStock.com/Getty Images

Ecossistemas aquáticos são influenciados pela terra adjacente. Cada ecossistema sustenta suas próprias comunidades aquáticas específicas, que se adaptaram para a química particular de cada um deles. A química dos sistemas dos rios, como o Amazonas, é modificada pelo escoamento da floresta, enquanto a da orla marítima é influenciada em determinadas áreas pela água doce que flui para ela. A química dos estuários e bordas de sal costeiras é determinada pela mistura de água doce e marinha à medida que os rios atingem o oceano.

Outras pessoas estão lendo

A concentração de pH

O pH da água é a medida de sua atividade de alcalinidade. É representado por uma escala que vai de 1.0, que é o mais ácido, passando por 7.0, que é neutro, até 14.0, que é o mais alcalino. O pH é, portanto, uma medida da concentração do íon de hidrogênio em um ecossistema. Ele fornece uma avaliação da natureza relativamente ácida ou alcalina em uma amostra. A escala de pH é logarítmica, isto é, cada unidade de pH representa uma grande mudança na concentração de íons de hidrogênio. Alguns ecossistemas de rios, como o Amazonas, têm um pH mais ácido, devido às vastas quantidades de vegetação que são levadas pela água da selva. Outros sistemas fluviais têm um pH neutro. A vida que cada ecossistema sustenta difere por causa da química específica da água.

Alcalinidade

A alcalinidade dos ecossistemas aquáticos é determinada pelo solo e pelo leito de pedras pelos quais a água flui. A alcalinidade se refere à capacidade da água de resistir às súbitas quedas ou mudanças no seu pH. Isso é conseguido pelos componentes de hidróxido de carbono e de bicarbonato na água, que fornecem uma proteção contra uma queda no valor do pH. Os boratos e silicatos também alavancam a alcalinidade, que é derivada das pedras e do solo no leito do rio. A água que flui sobre calcário tem uma alcalinidade naturalmente alta, porque o calcário contém um volume considerável de carbonatos. Os sistemas aquáticos que fluem sobre granito ou arenito são baixos em alcalinidade e a água é chamada de "fraca". A água com alta alcalinidade é conhecida como "rígida" e esses dois sistemas sustentam espécies que evoluíram para se desenvolver somente em água fraca ou rígida.

Dióxido de carbono

O dióxido de carbono é encontrado na atmosfera, mas também na água. Rochas e sedimentos estocam dióxido de carbono em ecossistemas aquáticos, e este produto, que é também liberado pelo processo de desgaste químico ou de dissolução, está disponível se houver íons de bicarbonato ou carbonato na água. Vegetação aquática usa dióxido de carbono no processo da fotossíntese e seu crescimento é importante para muitas espécies aquáticas que contam com as plantas como alimentos.

Oxigênio

O oxigênio é um fator limitante nos ecossistemas aquáticos. O volume de oxigênio dissolvido afeta diretamente os vários organismos contidos nele. Estes níveis dissolvidos nesses sistemas são influenciados por fatores tais como salinidade, altitude e a estrutura dos rios e riachos de água doce. Níveis de oxigênio dissolvido em um sistema são inversamente afetados pela temperatura, a qual influencia o volume de oxigênio que pode ser dissolvido.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media