Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?

Escrito por julie duncan | Traduzido por mariana mendonça
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
Diabéticos injetam a insulina para que ela entre na corrente sanguínea imediatamente (http://office.microsoft.com/en-us/clipart)

A diabetes é uma doença grave em que o corpo não consegue produzir ou usar adequadamente a insulina. Ela é necessária para converter açúcares e amidos em energia. Sem insulina, um diabético não teria energia para se movimentar, crescer ou realizar outras funções corporais. Injetar a insulina serve para que ela entre na corrente sanguínea imediatamente para realizar todas as suas funções úteis. Ela é geralmente tomada por injeção, porque, se for ingerida na forma habitual de pílula, seria dissolvida rapidamente através do trato digestivo e não atingiria a corrente sanguínea.

Outras pessoas estão lendo

Extrato de abóbora substituindo injeções de insulina

Ao longo dos últimos anos, pesquisadores chineses têm trabalhado num estudo envolvendo extrato de abóbora em ratos diabéticos para mostrar como isso pode evitar a destruição progressiva das células beta do pâncreas causada pela diabetes. Pesquisadores usaram tanto ratos diabéticos como não diabéticos para que consumissem o extrato todos os dias durante um mês. O açúcar no sangue dos ratos diabéticos foi reduzida, enquanto que os ratos não diabéticos não foram afetados pelo extrato de abóbora. Essa pesquisa também foi comparada com ratos diabéticos que não tomaram o extrato. Os diabéticos que o tomaram foram capazes de produzir mais células pancreáticas produtoras de insulina do que os ratos diabéticos que não receberam o extrato. Embora isso possa ser uma boa notícia, o extrato de abóbora só poupa algumas das células pancreáticas produtoras de insulina, não todas. Fique de olho nas notícias para saber se e quando essa solução poderá substituir injeções de insulina em seres humanos.

Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
O extrato de abóbora pode ser uma solução para os diabéticos

HIM2 pode substituir injeções

A hexil-insulina monoconjugada 2 (HIM2) é uma pílula de insulina que ainda está sendo testada. Ela foi desenvolvida pela Nobex Corporation, com a ajuda da GlaxoSmithKline, e é uma promessa para os diabéticos que prefeririam tomar um comprimido do que uma injeção. A HIM2 utiliza tecnologia de polímero para resistir ao efeito de dissolução de comprimidos, de modo que o corpo pode utilizar a insulina e absorvê-la na corrente sanguínea o mais rapidamente possível. Os resultados dos testes mostraram que a pílula funcionou melhor quando tomada alguns minutos antes de uma refeição. Uma vez que os comprimidos chegarem ao mercado, é esperado que os diabéticos alcancem os mesmos resultados com HIM2 que obtêm com injeções de insulina.

Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
Tomar um comprimido é uma opção mais prática do que tomar uma injeção

Diabetes tipo 1 e 2

A diabetes tipo 1 não produz nada de insulina e é um risco para o desenvolvimento de doenças do coração, danos nos nervos e nos rins e cegueira. Cuidar bem dos seus olhos, pele, pés, coração e gengivas pode reduzir esses riscos. O tipo 2 da diabetes é a forma mais comum. Pessoas com esse tipo têm resistência à insulina, o que significa que elas não produzem a quantidade suficiente ou que as células ignoram a insulina. Essa diabetes tem riscos em relação às mesmas condições médicas do que o tipo 1 e, da mesma forma, exige cuidados com os olhos, pele, pés, coração e gengiva.

Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
Ambos os tipos de diabetes exigem diversos cuidados

Controlando a diabetes através de dieta e exercício

De acordo com Amy Campbell, uma nutricionista e educadora de diabetes que escrevo para o site "diabetesselfmanagement.com", cerca de 90 a 95 por cento das pessoas com diabetes têm a do tipo 2. Nos estágios iniciais, diabéticos tipo 2 continuam a produzir insulina e podem ser capazes de controlar seus níveis de glicose no sangue através de dieta e exercício, que permitem que o corpo use a insulina que produz de forma mais eficiente. À medida que a diabetes avança, no entanto, a dieta e o exercício não são suficientes para ajudar o corpo a regular sua própria insulina, e são necessários primeiramente medicamento e, por fim, insulina.

Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
Cerca de 90 a 95 por cento das pessoas com diabetes têm a do tipo 2

Monitorando níveis de glicose no sangue

Monitores de glicose no sangue vêm em diferentes tamanhos, de grande e fácil de se ler a monitores compactos que podem ser colocados no bolso. Eles têm uma agulha na extremidade que fura o dedo para medir os níveis do sangue. As leituras feitas a partir do monitor irão determinar se você está com as quantidades certas ou se precisa alterar os medicamentos e a ingestão de açúcar.

Porque os diabéticos injetam insulina em vez de tomar pílulas?
Monitorar os níveis de glicose no sangue é importante

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível