Diretrizes da síndrome da dor regional complexa

Escrito por constance barker | Traduzido por josé moreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diretrizes da síndrome da dor regional complexa
A síndrome da dor regional complexa pode acometer um membro inteiro e é de difícil cura (Spike Mafford/Photodisc/Getty Images)

A Síndrome da Dor Regional Complexa, também conhecida como SDRC, é um problema de dor crônica que afeta um braço, perna, mão ou pé. A dor pode começar na mão ou no pé e depois se espalhar por todo o membro afetado. O distúrbio é raro, mas debilitante para o doente.

Outras pessoas estão lendo

Tipos

A Síndrome da Dor Regional Complexa é agrupada em dois tipos, de acordo com a sua causa. O tipo um é o mais comum e foi denominado de Síndrome da Distrofia Simpático-Reflexa. Uma doença ou lesão não diretamente prejudicial aos nervos no membro pode causar um distúrbio tipo um, enquanto que o tipo dois, também chamado de causalgia, é causada por lesões diretas nos nervos. O trauma de uma ferida de tiro ou faca, cirurgia, infecções e tornozelos torcidos podem contribuir para a SDRC.

Sintomas

Os sintomas dos dois tipos de SDRC incluem uma dor intensa com queimação no membro afetado, inchaço e rigidez das articulações, espasmos musculares, perda de massa muscular e uma incapacidade de mover o membro. Outros sintomas incluem sensibilidade da pele no membro, descoloração da pele, tornando-se vermelha ou azul para branca, e temperatura da pele variando de quente a fria. A textura da pele pode mudar tornado-se fina e brilhante.

Diagnósticos

Não há nenhum teste específico para o SDRC, portanto os exames serão feitos para descartar outros problemas de saúde. A cintilografia óssea e raios-X mostram a perda óssea. Um exame de ressonância magnética revela dano ou alterações nos tecidos. O teste de estímulo utilizando calor, frio e alfinetadas pode ser aplicado na pele.

Medicações

A remissão da doença é possível se o tratamento for iniciado precocemente. Os medicamentos comprados em farmácias como Aleve, Motrin e Advil ajudam com a dor. Os analgésicos prescritos podem ser dados para o tratamento a curto prazo, se a dor for grave. Antidepressivos como amtriptyline e medicamentos anticonvulsivos, como Neurontin, interferem nos sinais de dor enviados ao cérebro. Os medicamentos para perda óssea, como Fosomax também podem ser recomendados, juntamente com drogas corticosteróides para reduzir a inflamação.

Terapia

Aplicar cremes que contenham lidocaína e clonidina ajuda com a inflamação e dor. Aplique compressas frias por 10 minutos três vezes por dia para reduzir o inchaço e aplique a quente para reduzir a dor. A fisioterapia com exercícios suaves no membro afetado pode melhorar a força e amplitude do movimento. Uma injeção de anestésico no membro pode aliviar a dor. A estimulação elétrica nervosa pode acalmar os sinais de dor pela aplicação de impulsos elétricos nos nervos. Discuta as opções de tratamento com o seu médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível