Doença periodontal da bactéria Espiroqueta

Escrito por stephanie chandler | Traduzido por alexandre girardi
Doença periodontal da bactéria Espiroqueta

Devido ao acúmulo de bactérias na nossa boca, faz-se imprescindível uma boa higiene oral

Creatas Images/Creatas/Getty Images

A doença periodontal afeta mais de 80 porcento da população humana. Ela inclui formas brandas, conhecidas como gengivite, até formas mais severas, que quando não tratadas, podem levar à perda de dentes e ossos. A boca humana é cheia de bactérias, que na ausência da higiene oral adequada, podem se apoderar e causar danos.

Outras pessoas estão lendo

O que é espiroqueta?

As espiroquetas são bactérias gram-negativas de forma alongada, fina e espiralada. Estas bactérias podem ter vida livre ou parasitária, e algumas delas são patogênicas (causam doenças) em seres humanos. Há uma espécie de espiroqueta que é parte do meio ambiente natural da boca humana, chamada de Treponema denticola. Apesar da T. denticola ser tipicamente inofensiva, este organismo é objeto de pesquisas recentes, já que podem desempenhar um papel no desenvolvimento de doenças periodontais.

Espiroquetas patogênicas conhecidas

Há várias espécies de bactérias espiroquetas que são conhecidas por causar enfermidades nas pessoas. A Borrelia borgdorferi é a bactéria que causa a doença de Lyme, e a Treponema pallidum causa a sífilis venérea. Avanços recentes em estudos sobre essas patogêneses revelam que a T. denticola é geneticamente semelhante ao seus parentes patogênicos.

O que é a doença periodontal?

A doença periodontal é uma infecção nos tecidos ao redor dos dentes. A gengivite é o primeiro estágio, marcada pelas gengivas inchadas. Ela é causada pelo acúmulo de placas, as quais são um filme macio e pegajoso de bactérias. Se a placa não for removida, se transforma em tártaro, o qual só pode ser removido por um profissional. Desde que a gengivite só afete a gengiva, os efeitos podem ser revertidos, prevenindo a periodontite, que é uma doença periodontal grave. A periodontite ocorre quando uma infecção bacteriana migra para debaixo da linha da gengiva, no tecido conectivo onde os dentes se anexam ao osso. Estes bolsões de infecção podem romper o tecido conectivo, danificando o osso e resultando em uma perda de dentes.

Descoberta

Pesquisadores descobriram em pacientes com doenças periodontais avançadas que o nível de T. denticola nas bolsas de tecido profundo é elevado. Isto é uma evidência que a T. denticola está relacionada ao avanço da doença.

Função

A presença aumentada da T. denticola acarreta fatores de mudanças graves nas células. Ela suprime o crescimento de fibroblastos, que são células importantes na construção e reparação do tecido, além de aumentar a destruição do colágeno. Este, por sua vez, provê o apoio do tecido e dá às células sua estrutura. Quando o colágeno é quebrado ou destruído, os tecidos se degradam. A T. denticola também suprime a resposta dos linfócitos (glóbulos brancos que lutam contra a infecção). Está claro desde pesquisas mais antigas que o espiroqueta T. denticola tem a capacidade de aumentar o progresso da doença periodontal.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2015 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media