Ecossistemas marinhos

Escrito por jennifer king | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ecossistemas marinhos
Ecossistemas marinhos cobrem mais de 70% da superfície da Terra (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Ecossistemas marinhos "formam o maior sistema aquático do planeta, cobrindo mais de 70% da superfície da Terra", de acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos ["U.S. Environmental Protection Agency (EPA)", em inglês]. Ecossistemas marinhos fornecem comida e promovem atividades econômicas, como o turismo. Eles têm estado sob pressão nas últimas décadas, conforme há um aumento populacional e a diminuição das condições ambientais.

Outras pessoas estão lendo

Pântanos

Os pântanos marinhos são "áreas de transição" entre o mar e as terras costeiras, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos [U.S. Geological Survey]. Seus ecossistemas incluem manguezais e brejos. Organismos adaptados à vida em pântanos vivem parte de suas vidas fora da água e devem adequar-se a um ciclo variável de salinidade na água. Árvores de manguezais são essenciais para os ecossistemas marinhos costeiros. De acordo com o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA [U.S. Fish and Wildlife Service], mangues fornecem habitat para uma série de seres vivos; abriga ninhos e terras para forragem para pássaros, répteis e mamíferos; amortecem tempestades, ao funcionar como quebra-ventos; quebra-mar, ao amortizar as ondas com suas raízes; e também filtram a água ao capturar sedimentos e detritos. Os brejos de água salgada ocorrem ao longo da linha costeira e proporcionam muitos dos benefícios que os manguezais oferecem, mas, ao invés de mangues, plantas herbáceas e gramíneas dominam esse tipo de pântano.

Ecossistemas marinhos
Pântanos proporcionam habitat para muitas espécies de pássaros (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Estuários

Estuários são outros ecossistemas marinhos importantes, onde as águas doces e salgadas se encontram para formar uma mistura salobra. De acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA (National Oceanic and Atmospheric Administration), estuários "fornecem habitat para mais de 75% da pesca comercial dos Estados Unidos", incluindo caranguejos, moluscos, ostras, camarões e outras espécies de peixe. Estuários também fornecem um importante habitat para pássaros, mamíferos, répteis, anfíbios e insetos, e a vegetação desse ecossistema ajuda a filtrar enxurradas e outros poluentes. Contudo, já que a maior parte da água vai da terra para o oceano através dos estuários, o potencial para poluição é grande nesses sistemas. Poluentes podem reduzí-los e afetam as pessoas que dependem deles para conseguir comida.

Ecossistemas marinhos
Estuários fornecem habitat para caranguejos, moluscos, ostras, camarões e outras espécies importantes de peixe (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Recifes de corais

"Recifes de corais estão entre os ecossistemas mais ricos do planeta, ficando atrás somente de florestas tropicais em diversidade de fauna e flora", de acordo com a EPA. Recifes de coral tropicais ocorrem em águas razas e mornas, tipicamente ao largo da costa de uma massa de terra ou em áreas onde ilhas já existiram. Recifes são ecossistemas sensíveis aos desequilíbrios da qualidade água. As cadeias alimentares presentes neles começam com algas, que são a fonte primária de energia. Corais e outras espécies filtradoras dependem do plâncton - uma forma de alga - e detritos. Espécies maiores contam com os corais como uma fonte de alimentos e para obter proteção, além de servirem como um viveiro protegido ou uma área de incubação para muitas espécies importantes de peixes.

Ecossistemas marinhos
Recifes de coral ocorrem em águas razas e póximas à costa (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Mar aberto

O mar aberto, conhecido como "zona pelágica", é o maior ecossistema marinho, de acordo com a Associação Nacional de Professores de Ciências dos EUA [National Earth Science Teachers Association]. Quanto mais longe nos afastamos da costa, maior será sua profundidade do oceano. Ecossistemas presentes no mar aberto e profundo recebem menos nutrientes, menos luz e são mais frios que os habitats mais próximos da costa. A biomassa diminui e correntes aumentam conforme a profundidade aumenta. O mar aberto é o lar de plâncton microscópico e também auxilia mamíferos marinhos grandes e peixes ósseos, com as seguintes adaptações: corpos aerodinâmicos, com flutuabilidade especializada para nados de longas distâncias e sonares ou boa visão para a caça em água escura. Os peixes grandes do mar aberto são uma fonte importante de comida para humanos e incluem atum, peixe-agulha e tubarão.

Ecossistemas marinhos
O mar aberto é o lar de espécies grandes de peixes e mamíferos marinhos (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível