Como encontrar o valor de uma pintura

Escrito por ashley gallman | Traduzido por fernanda m. blauvelt
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como encontrar o valor de uma pintura
Quadro (painting image by Dmitri MIkitenko from Fotolia.com)

Todos os anos, milhares de pessoas vão a galerias e museus com o que eles acham ser a próxima obra-prima não descoberta. Seja a sua pintura um Michelangelo nunca visto antes, ou o trabalho de um artista menos conhecido, é importante saber o valor de uma peça de arte. Algum dia você pode querer vendê-la ou doá-la a um museu, ou até mesmo mantê-la como um investimento que irá prosperar mais tarde na sua vida ou na dos seus filhos. Em qualquer um desses cenários, determinar o valor exato para ela é crucial. A avaliação de uma pintura pode parecer intimidante, mas com a ajuda de alguns especialistas imparciais, tudo o que você precisa fazer é prestar atenção. Leia e aprenda como encontrar seu valor.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Pintura
  • Qualquer registro que descreva a história da pintura

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Determine a origem (provenance). "Provenance" é um termo histórico de arte que essencialmente significa a história financeira da obra: quem a comprou ao longo dos anos, quem a vendeu, onde foi mostrada ou exibida. Quaisquer dessas informações podem ajudar um especialista a traçar seu caminho ao artista original e a localização. Se você tem algum registro ou documento que prova sua identidade ou registro de qualquer dono anterior, sua procura por um valor preciso será bem mais fácil. Mesmo que esses documentos de origem sejam enganosos, não se desespere. Elementos estilísticos como pinceladas e até mesmo tipo de pigmento podem ajudar um historiador de arte talentoso ou um especialista a determinar o artista e o período em que foi pintada.

  2. 2

    Tire fotos. Embora a primeira pessoa que você possa contatar em relação à sua pintura esteja em sua área, os especialistas aos quais você deve ser dirigido estarão provavelmente em uma variedade de lugares ao redor do país, ou até do mundo. Tire fotos digitais boas e claras da sua pintura, que possam ser enviadas por e-mail. Muitos avaliadores irão insistir que você envie a original aos seus escritórios, mas esse processo pode ser muito caro. Eventualmente, você terá que mandá-las à casa de leilão ou à galeira onde você deseja que ela seja vendida, mas isso não deve ser necessário para uma avaliação inicial. Também é possível encontrar avaliadores na sua área, se necessário.

  3. 3

    Seja cauteloso. Se houver uma pequena chance de sua pintura ser valiosa, cuide bem dela. Mesmo que você pense que seja uma pintura de um arbusto feita por sua avó, seja cuidadoso. Se ela for arranhada e descobre-se que é uma Georgia O'Keeffe, seu valor cairá significantemente. Se houver danos, há excelentes restauradores por todo o mundo que podem ajudar a reparar a pintura.

  4. 4

    Leve-a a especialistas. Vá a um museu local ou, melhor ainda, a um diretor de uma coleção de artes de uma universidade. Esses profissionais de arte acadêmicos podem direcioná-lo aos melhores especialistas e avaliadores de arte do mundo e, se você for muito educado, podem até soltar umas dicas de suas opiniões sobre o trabalho.

  5. 5

    Verifique e verifique novamente. Não se conforme com a primeira opinião que você ouvir. Certifique-se de ter várias avaliações para confirmar as informações que você está recebendo. É um mau sinal se um especialista atribuir a sua pintura a Monet e outro a Matisse. Quanto mais idênticas as opiniões, mais provável estarem corretas. Várias avaliações semelhantes também irão melhorar sua credibilidade, se você espera um dia vender a obra.

Não perca

Referências

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível