Erros comuns de brasileiros na pronunciação do inglês

Escrito por marcos a. guedes
Erros comuns de brasileiros na pronunciação do inglês
Conheça alguns truques para melhorar sua pronúncia de inglês (Photodisc/Photodisc/Getty Images)

Em época pré-eventos esportivos, como a Copa do Mundo da FIFA e os Jogos Olímpicos de 2016, a falta de fluência na língua inglesa pode representar sérios riscos de perda de oportunidades, tanto para profissionais como empresas. Um dos maiores desafios para os brasileiros que estão aprendendo inglês é a pronúncia correta. Isso se dá porque alguns sons da língua inglesa não existem no português ou são utilizados de forma diferente e vice-versa. Conheça esses casos e aprimore seu "speaking".

A pronúncia do TH

Em uma tentativa de diminuir a dificuldade causada pela pronúncia do "TH", muitos afirmam que esse som equivale ao nosso /d/. Outros dizem que se trata do /f/ utilizado no português. Esses conceitos criam vícios de pronúncia que, cedo ou tarde, resultam em mal-entendidos. Por confiar demais nessas afirmações, alguém poderia facilmente trocar a palavra "there" (lá, ali, aí) por "dare" (ousar, desafiar) ou "three" (três) por "free" (gratuito, livre). Na verdade, a pronúncia do "TH" é criada pelo posicionamento da língua entre ou atrás dos dentes incisivos e uma pequena passagem de ar de dentro para fora. Para entender esse processo de forma simples, tente imitar uma pessoa com a língua presa pronunciado o som /ss/ em português.

A pronúncia de consoante + LE no meio e no fim das palavras

No inglês, algumas combinações produzem um som completamente diferente do que a grafia sugere. Essa é uma delas. Salvo poucas exceções, a pronúncia correta dessa combinação, quando aparece no meio ou no fim de uma palavra, é o som da consoante precedente somado ao fonema /oul/, como no ritmo musical "sOUL". Sendo assim, as palavras "purple" (roxo), "uncle" (tio) e "little" (pequeno) devem ser pronunciadas, respectivamente, "pârPOUL", "ânCOUL" e "liTOUL".

A pronúncia das variações do S

A letra "S" no idioma inglês possui diversos sons. Dentre eles, podemos destacar os seguintes fonemas, em português: /z/, /ss/, /ch/ e /j/. Observe um exemplo de cada fonema aplicado em palavras: /z/ - "represent" (representar), /ss/ - "source" (fonte), /ch/ - "sugar" (açúcar) e /j/ - "pleasure" (prazer). É importante mencionar que o fato de uma palavra em inglês ser grafada com dois "ésses" (ss) não significa que o fonema a ser utilizado seja, necessariamente, o /ss/ da língua portuguesa. Por exemplo, a pronúncia correta da palavra "possession", utilizando fonemas portugueses, é "pozéchian". É importante atentar-se à pronúncia correta das palavras que utilizam essa letra conforme aumentamos o vocabulário para pronunciá-las corretamente.

A pronúncia das vogais

A pronúncia das vogais em inglês causa muita confusão. Isso acontece porque cada vogal inglesa pode ter duas pronúncias diferentes, além das chamadas semivogais "w" e "y". No geral, em inglês americano, utilizam-se os sons de vogais abertas, ou seja, o próprio nome da letra pronunciado em inglês, e de vogais fechadas que, quando comparados aos fonemas do português, são: A = /éa/, E = /é/, I ≈ /e/, O ≈ /ó/ ou /a/ e U ≈ /u/ (observe que aqueles indicados com "≈" são apenas similares). Embora existam algumas regras para definir qual som usar em cada situação, elas possuem muitas exceções. O melhor a fazer nesse caso é memorizar os sons das palavras ao passo que você as aprende.