Mais
×

Como escrever um pentâmetro iâmbico

Atualizado em 17 abril, 2017

O pentâmetro iâmbico é uma forma clássica de poesia, datada do século XV quando apareceu pela primeiva vez em "Os Contos de Canterbury", de Geoffrey Chaucer. Shakespeare escreveria posteriormente seus renomados sonetos e peças teatrais em pentâmetro iâmbico. Só por mencionar tais nomes, parece ser desafiador escrever esta forma poética. Contudo, ela pode ser dominada com alguma prática e compreensão da forma.

Instruções

O pentâmetro iâmbico era usado amplamente na poesia antes do século XX (Comstock/Comstock/Getty Images)
  1. Compreenda o significado do pentâmetro iâmbico. Um iambo é um tipo de pé ou unidade rítmica. Cada pé de um pentâmetro iâmbico tem duas síladas, a primeira tônica e a segunda átona (como, por exemplo, até amanhã, dos raros, etc.). A língua portuguesa encaixa-se naturalmente no pentâmetro iâmbico, pois uma sílaba tônica atrás da outra ocorre naturalmente. O "penta" em pentâmetro significa "cinco", então, cada linha do pentâmetro iâmbico tem cinco iambos ou pés.

  2. Estabeleça um esquema rítmico para seu poema. Um esquema popular é o ABAB, no qual a primeira e a terceira linhas rimam, bem como a segunda e a quarta. Uma boa maneira para sentir isto é ler trabalhos escritos em pentâmetro iâmbico. O décimo-oitavo soneto de Shakespeare é um bom exemplo.

  3. Desenhe cinco linhas num pedaço de papel. Escreva um pé em cada espaço, assim você terá cinco pés nesta linha. Repita o processo até que seu poema esteja concluído. Tenha cuidado para manter seu esquema rítmico.

Dicas

  • Nem sempre o pentâmetro iâmbico tem de manter-se estritamente às regras. Às vezes, há variações (por exemplo, "Ser ou não ser? Eis a questão"). Mas na maioria das vezes o estilo se adere às regras acima.

O que você precisa

  • Caneta
  • Papel
bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article