Esquemas de cores e decoração

Escrito por shelly mcrae | Traduzido por rita pacheco
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Esquemas de cores e decoração
Uma interpretação artística da roda de cores (Primary Secondary & Tertiary Colour Wheel image by Sophia Winters from Fotolia.com)

A cor é um elemento dominante na decoração e que influencia a outros elementos, como texturas e padrões. Ela é fortemente influenciada pela luz, e a forma com a qual os seus olhos percebem as cores em uma sala é determinada pelo tipo de iluminação ali presente. Os esquemas de cores na decoração são desenvolvidos levando-se em consideração a textura, o padrão e a iluminação.

Outras pessoas estão lendo

Características

Um esquema de cores consiste em uma cor dominante e cores de apoio que trabalham juntas para criar um fluxo que o olho possa seguir dentro de um cômodo. A cor dominante, mesmo sendo a central, não é necessariamente a cor mais utilizada. O conceito por trás de um esquema de cores é a construção de uma paleta de cores que cria um apelo unificado entre os elementos em sua decoração.

Tipos

Esquemas de cores diferentes criam efeitos diferentes. Um esquema monocromático emprega diferentes valores de uma mesma cor, usando diferentes tons dessa cor em todo o cômodo — a cor dominante pode ser um marrom terra, apoiado por tons de bege e branco.

Um esquema de cores complementares emprega cores opostas na roda de cores, como verde e vermelho, amarelo e roxo, azul e laranja — uma cor dominará o ambiente, enquanto outra se encontrará presente em acessórios e em diferentes tipos de tecido.

Um esquema dividido de cores complementares utiliza uma cor dominante e duas cores para um e outro lado da cor oposta — por exemplo, a cor dominante pode ser um verde suportado pelo vermelho-laranja e pelo vermelho-violeta.

Um esquema de uso de cores lado a lado na roda de cores é conhecido como esquema análogo, podendo incluir amarelo e vermelho e as cores secundárias amarelo-laranja e vermelho-alaranjado.

Efeitos

A cor e o esquema de cores têm um efeito físico e psicológico sobre o espectador — um esquema com vermelhos e amarelos fortes e vibrantes, por exemplo, irá energizá-lo, mas exageros poderão fazê-lo se sentir nervoso e agitado. O valor ou a intensidade das cores que você escolhe tem um impacto direto sobre o sucesso do esquema de cores. Escolha tons de médio alcance para a maior parte do seu esquema, usando as extremidades do espectro para punção e equilíbrio, como recomendado pelos autores Karla Nielson J. e David A. Taylor em seu livro, "Interiors: An Introduction" ("Interiores: Uma Introdução", em tradução livre).

Função

Sempre teste as suas cores no quarto em que você pretende usá-los. Colete amostras de tecido, pintura e acabamento, como madeira ou metais, e coloque-as pela sala. Observe como a luz afeta a sua aparência — um tecido que parecia vermelho-alaranjado na loja pode parecer muito "enferrujado" em uma luz natural forte.

Considerações

Considere os padrões e texturas de seus tecidos e acabamentos utilizados na concepção global no desenvolvimento de seu esquema de cores. Pense em termos de experiência tátil. Tecidos e acabamentos leves, como micro-camurça e madeira, são adequados em conjunto com as paletas de cores mais suaves. Metais e sedas vão bem com paletas de cores nítidas e mais ousadas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível