Como funciona uma bomba de piscina

Escrito por billy kirk | Traduzido por andré schwarz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como funciona uma bomba de piscina
Uma bomba ajuda a manter a qualidade da água de uma piscina (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

A bomba

Bombas de piscinas são geralmente centrífugas e auto-escoantes, o que significa que contem uma câmara de vácuo ativada quando se enche de água, que deverá ser puxada da piscina para promover um correto funcionamento. O funcionamento se deve ao motor e ao difusor — o primeiro dá tração ao impulsor, que converte o movimento d'água em pressão a uma taxa proporcional à potência do motor e tem suas pontas firmadas ao difusor. Há dois tipos de difusores: os que vêm moldados ao invólucro da bomba e os que dele estão separados. No entanto, independente do tipo, sua função é impedir a entrada de ar, que que é removido na forma de bolhas na piscina por uma peça de bom funcionamento.

Filtragem de água

Antes de entrar na bomba, a água passa por um coador metálico que filtra a folhas, galhos e detritos. Em seguida, ela passará por uma filtragem. Há diferentes tipos de filtros, sendo um deles composto por um tubo repleto de areia, que direciona a água ao centro de distribuição, este último tratando-se de um tanque com ainda mais areia, que bloqueia detritos e realiza a maior parte do trabalho. Em seguida, a água passa pelo cano de saída e retorna à piscina. Há também filtros de cartuchos ou diatomitos. Nesse último, o fluxo ocorre por grades revestidas por uma areia fina obtida a partir de organismos marinhos mortos. Sistemas a cartucho, por sua vez, fazem a filtragem com um véu de papel ou tecido.

Manutenção

Há algumas coisas a se ter em mente ao cuidar de sua bomba de piscina: Ela deverá ser mantida livre de sujeira e detritos e protegida contra transbordamentos que possam sobrecarregar o motor. Ademais, a entrada de ar durante o funcionamento pode provocar danos. De vez em quando, será necessário fazer uma retro-lavagem para retirar os detritos acumulados que atrapalham o fluxo, e pode-se saber a hora certa de fazê-lo consultando os medidores de pressão, que indicarão se ela for maior nos canos de entrada que nos de saída. No caso de cartuchos, basta retirá-los e limpar o véu.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível