Mais
×

Guia de sobrevivência na Black Friday

Lojas de roupas, calçados, brinquedos, eletrônicos e outros produtos prometem grandes promoções na Black Friday
Getty Images

Introdução

Chegou o momento de "saquear" as lojas! Bem-vindo à Black Friday — o dia de compras mais agitado do ano, um ritual anual de corrida por descontos, filas quilométricas, sites congestionados e cartões de crédito estourados. Esse frenesi de compras coincide com o Dia de Ação de Graças dos norteamericanos e é suficiente para fazer até o comprador mais paciente querer ficar longe das grandes lojas. Mas não se aborreça: estas dez dicas ajudarão você a conseguir pechinchas que fariam até sua mãe ficar orgulhosa.

A inspiração para a Black Friday vem de ações semelhantes realizadas nos Estados Unidos
Igor Mojzes/iStock/Getty Images

Faça uma lista e cheque-a duas vezes

À medida que o dilúvio de anúncios, banners e e-mails engole você, sua lista de compras para a Black Friday só faz crescer. Mas por mais que queira um notebook ou uma smart tevê que ainda por cima prepara café e faz sua declaração de imposto de renda, você não precisa realmente desses aparelhos. Para evitar comprar coisas de que você não necessita de verdade, antes de ir às compras faça uma lista do que é indispensável — e faça de tudo para não fugir dela.

Para evitar ser enganado, o consumidor conta com ferramentas como comparadores de preços
Getty Images

Defina uma estratégia e priorize

A Black Friday é uma luta livre de consumidores em escala nacional. Você até quer jogar limpo, mas é você contra outro comprador — e o tempo não está do seu lado. Os melhores descontos nos produtos mais cobiçados se esgotam rápido. É por isso que você precisa definir prioridades. Visite a loja que tiver o artigo que você mais quer primeiro. Seja rápido e vá para a seguinte logo que concluir a compra. Se puder adquirir mais de um item no mesmo local, aproveite.

A Black Friday ganhou força no Brasil a partir de 2011
.shock/iStock/Getty Images

Persiga sua "presa" com antecedência

Você tem muitas expectativas e uma lista de compras extensa, mas está pronto para os revezes da Black Friday? E se você não encontrar a tevê dos seus sonhos, não dominar a arte da Fórmula 1 dos carrinhos de compra, não puder lidar com os corredores cheios de compradores tão sedentos por promoções como você ou simplesmente não conseguir concluir sua compra virtual? Para evitar isso, acesse ou visite as lojas com antecedência para localizar os itens que você deseja. Alguns sites oferecem listas de compras. Inclua nelas o que você quer adquirir e, na hora agá, seja certeiro.

Muitos consumidores alertam para práticas criminosas de lojas, como maquiagem de descontos
Getty Images

Defina um orçamento

Você vai pôr sua conta bancária e seus cartões de crédito para trabalhar durante a Black Friday. Por isso, é importante criar um orçamento e não ser seduzido pelos supostamente excelentes descontos que você encontrar. Estourar o orçamento com o cartão de crédito e acumular juros nas compras pode levar a perder toda a economia que você conseguiu fazer com as promoções. Portanto, ande na linha e evite gastar mais do que deve somente porque os produtos estão em liquidação.

Todos os anos, centenas de pessoas acionam os Procons para denunciar propagandas enganosas da Black Friday
Chris Franz/Getty Images News/Getty Images

Carregue as baterias

Pode parecer bobagem, mas as compras da Black Friday podem tomar mais tempo do que você imagina. Muitas das liquidações começam à meia-noite. Por isso, esteja descansado, bem alimentado e energizado para enfrentar o corre-corre de compras. Dormir bem no dia anterior, alimentar-se adequadamente e tomar uma boa dose de café ou bebida energética, assim como ingerir uma barrinha de cereal, podem ajudar.

O Procon mantém na internet uma lista das lojas que devem ser evitadas pelos consumidores
Getty Images

Vista-se para "matar"

Boa parte dos compradores da Black Friday passam horas no frio do lado de fora das lojas para serem os primeiros a entrar, e depois suam (literalmente) as camisas nos corredores e na fila do caixa. Isso pode fazer mal à saúde. Por isso, vista-se apropriadamente. Se for pernoitar do lado de fora de alguma loja, vista uma camiseta sob o suéter ou casaco — e cheque se pode dar um nó neles ao redor da cintura quando não forem mais necessários. Ninguém merece ter que carregar um micro-ondas e ainda ter que se preocupar com os agasalhos.

Uma boa ideia é consultar sites de comparação de preços para ver se você não está pagando mais do que deveria
BananaStock/BananaStock/Getty Images

Mantenha-se tranquilo

A excitação da "caçada" é muito real, e encontrar aquela última caixa do videogame que você tanto queria pode fazer você se sentir como se tivesse acabado de estrangular um jacaré com as próprias mãos. Por outro lado, ver outra pessoa agarrar o que seria seu Playstation 4 ou Xbox One pode lhe causar um "piripaque". Para evitar desentendimentos, respire fundo, conte até dez e vá embora. Você não quer que seu ataque de fúria vá parar no YouTube, né?

Antes de concluir uma compra, verifique na internet se a loja vendedora é bem avaliada
97/iStock/Getty Images

Aguarde 5 segundos

A Black Friday é uma teia de aranha de pechinchas, e você é uma mosca — prestes a cair em vários pontos dessa rede. As grandes lojas não podem oferecer a você descontos escandalosos em produtos disputados sem ganhar dinheiro com a venda de outros artigos que você acaba adquirindo por impulso. Para evitar pegar esses itens desnecessários, pratique a regra dos cinco segundos: antes de pôr qualquer coisa no carrinho de compras, aguarde um instante, enquanto se pergunta "eu realmente preciso disso?" Na maioria das vezes, a resposta é "não", então simplesmente vá embora e sobreviva a mais esse dia de compras.

As promoções da Black Friday podem se estender por alguns dias
Michael Nagle/Getty Images News/Getty Images

Não seja varrido pela loucura da Black Friday

É fácil ficar cego pelas promoções da Black Friday e se tornar parte do delírio consumista pela tevê de última geração ou ou o notebook mais potente. Então, respire fundo e diga a si mesmo que as lojas têm várias liquidações por ano e, bem, sempre há a Cyber Monday...