Hábitos de reprodução de ciclídeos africanos

Escrito por savannah raine | Traduzido por felipe fogolin
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Hábitos de reprodução de ciclídeos africanos
A coloração do macho é importante para muitos ciclídeos africanos fêmeas na escolha de um parceiro (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Ciclídeos africanos, peixes brilhantemente coloridos e parecidos com varas, ocorrem em três grandes lagos de água doce tropicais da África -- Malawi, Tanganyika e Victoria. Eles foram descobertos em 1861 pelos exploradores David Livingstone e John Kirk, que estavam procurando a fonte do rio Nilo. O grande grupo de espécies de ciclídeos, com pelo menos 50 vezes mais espécies do que os tentilhões de Galápagos estudados por Charles Darwin, e seus hábitos de reprodução altamente seletivos, oferecem oportunidades extraordinárias para investigar a especiação -- o processo evolutivo que leva à diversidade.

Outras pessoas estão lendo

Cortejo

Os machos territoriais defendem agressivamente castelos de areia que constroem durante a época de reprodução. Estes podem ter mais de 1,2 m de altura com uma base de 2 m. Outras construções de acasalamento incluem crateras grandes o suficiente para acomodar mergulhadores. Para atrair as fêmeas, os machos constroem pequenas plataformas de 60 cm de altura dentro das crateras. Eles perseguem as fêmeas e fazem uma dança oscilante de acasalamento ou "beijo". As fêmeas são altamente seletivas e os parâmetros de sucesso dos machos dependem da intensidade da coloração ou a qualidade e a forma das suas estruturas de acasalamento. Por exemplo, as fêmeas de uma espécie preferem machos de barbatanas vermelhas, enquanto as fêmeas de outras espécies preferem os machos com os maiores castelos.

Postura dos ovos e fertilização

As fêmeas entram nos territórios dos machos cortejantes e botam os ovos. A mãe pega os ovos imediatamente em sua boca, onde são fertilizados pelo macho. Às vezes, é teorizado que os "pontos de ovo" do macho, que são pequenas manchas amareladas redondas na nadadeira anal, ajudam na fertilização do ovo. Supostamente, quando os machos se agitam, as manchas parecem ovos que a fêmea ainda não recolheu. Quando ela tenta recolhê-los, os ovos que estão na boca dela são fertilizados pelo macho. Novas mães têm pequenos lotes de cerca de 10 ovos, enquanto as fêmeas maduras têm até 30 ovos.

Ninhada na boca

A maioria dos ciclídeos africanos tem a ninhada na boca. Os ovos são mantidos e se desenvolvem na boca da mãe. Dessa forma, ela protege os ovos e filhotes de predadores e lhes permitem ser arejados pelo movimento contínuo de água através da sua boca. São necessárias de três a cinco semanas para que os ovos choquem e os sacos de gema desapareçam. A prole permanece na boca até não caber mais. A fêmea não come durante esse período. Algumas fêmeas espertas depositam seus filhotes em uma ninhada de bagres e cuidam deles coletivamente com a mãe bagre.

Reprodução em cativeiro

A reprodução em cativeiro não é tão simples quanto a obtenção de um macho e uma fêmea da mesma espécie de ciclídeos africanos. Ciclídeos africanos se reproduzem muito melhor em um harém, ou colônia de reprodução. Com apenas um par, o macho pode ser demasiado agressivo com a fêmea, resultando em estresse e, potencialmente, em morte. Haréns devem ter apenas um macho maduro, já que dois atacarão um ao outro até que um morra. Os aquários devem ter muitas grutas, rochas, prateleiras e fendas onde os ciclídeos possam escolher como seu território. O macho pode comer os bebês quando eles são liberados, por isso é melhor separar a mãe antes dos ovos eclodirem. Um tanque de 40 a 60 litros é recomendado para a mãe e os bebês.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível