Inseticidas naturais para controlar lagartas

Escrito por victoria lee blackstone | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Inseticidas naturais para controlar lagartas
As margaridas fazem parte da família Asteraceae (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

As lagartas danificam flores, ervas, plantas perenes e colheitas. Ervas como o endro e o funcho são plantas hospedeiras que alimentam as lagartas, que são a forma larval das borboletas. Os jardineiros que querem garantir uma profusão de borboletas nos jardins cultivam algumas plantas especialmente como sacrifício para alimentar as lagartas. Entretanto, se você não quer que elas destruam as suas flores, alguns inseticidas naturais oferecem controle seletivo para as pestes não desejadas.

Outras pessoas estão lendo

Piretro

Ironicamente, alguns inseticidas contra as lagartas são feitos a partir de flores. O piretro é um inseticida natural encontrado nas margaridas. A ação é imediata e acaba com os insetos por contato, paralisando o sistema nervoso deles. É um inseticida orgânico aprovado, apesar de ser tóxico para as abelhas. Entretanto, já que o piretro é um veneno que age por contato, os alvos devem receber um jato direto para que sejam mortos. É recomendado pulverizar as lagartas de manhã cedo enquanto elas estão ativas, antes que o voo das abelhas produtoras de mel comece.

Bacillus Thuringiensis

É um inseticida natural que vive no corpo de insetos mortos. O Bacillus Thuringiensis, ou Bt, é uma espécie de bactéria que produz esporos com propriedades inseticidas. Algumas subespécies do Bt atuam específicamente contra insetos. Para o controle das lagartas, são utilizados o Bt kurstaki ou o Bt aizawai. O Bt tenebrionsis, utilizado contra os besouros, pode não matar as lagartas. É um pesticida orgânico aprovado, e não age por contato. Ele precisa ser ingerido, e então passa a produzir uma endotoxina que ataca o estômago do hospedeiro. Estudos médicos feitos pelo National Institutes of Health [Institutos Nacionais da Saúde] reportam que a ingestão ou a inalação do Bt kurstaki por humanos não demonstra efeitos adversos, o que foi evidenciado por meio de resultados negativos para toxinas em exames de sangue e urina.

Óleo de neem

Os óleos botânicos são provenientes de plantas. Um deles em particular é um eficiente exterminador de lagartas. Nativa da índia, a árvore de neem contém um inseticida natural que funciona como sufocante ou desregulador de membrana. Extraído das folhas e das sementes, o óleo de neem é um inseticida, repelente e regulador de crescimento. Abelhas e outros insetos benéficos correm baixo risco com o uso do neem, ainda que altas concentrações possam ser prejudiciais aos peixes. Os inseticidas identificados como "naturais" não estão isentos de representarem riscos para as plantas e os animais.

Espinosade

O espinosade está disponível em duas formulações. Uma é produzida à base da fermentação do subproduto das secreções digestivas de uma bactéria do solo, e é aprovada como um veneno orgânico. A outra formulação não é aprovada, pois é sintetizada quimicamente. O doutor Michael Merchant, um entomólogo texano, diz que o espinosade é particularmente eficaz no controle das lagartas. Comparado com os efeitos residuais do Bt de um ou dois dias, a eficácia do espinosade dura por até quatro semanas. Outro benefício é o baixo risco causado às abelhas, borboletas e outros insetos benéficos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível