Como lidar com enteados que não lhe respeitam

Escrito por sarah l. harrer | Traduzido por joão melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lidar com enteados que não lhe respeitam
Os enteados desrespeitam seus padrastos para testar limites e lidar com a mudança de realidade (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Misturar duas famílias é uma difícil transição que envolve paciência e comunicação. As crianças se apegam à esperança de que seus pais voltarão a ficar juntos e, quando um dos pais casa novamente, ficam ressentidas e lamentam a perda de sua família. Elas podem reagir a essa tristeza e ressentimentos falando, sendo desrespeitosas e ficando distantes de seu padrasto ou madrasta. Lide com o problema misturando disciplinando e amor para mostrar à criança que, apesar de não tolerar falta de respeito e insolência, você se importa com ela e deseja se tornar parte de sua vida.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Fale com sua esposa ou parceiro sobre o comportamento. Descubra o que está fazendo a criança te tratar dessa forma. É mais provável que ela se abra com seu pai ou mãe, então busque a informação com seu parceiro. Discuta seus métodos de disciplina. A comunicação entre você e seu cônjuge será importante para a criação de um ambiente de troca de ideias, no qual se entre em acordo em relação a como proceder sendo um dos pais e para formarem uma frente única. Conversar sobre disciplina na frente da criança mostra fraqueza e pode levá-la a pensar que está no controle porque você não concorda com as regras.

  2. 2

    Estabeleça regras para a casa. Aplique as mesmas regras para todas as crianças, seja seu filho, filho do seu cônjuge ou dos dois. As crianças prosperam na consistência, então crie uma regra para todos na casa jantarem juntos em um determinado momento ou faça uma lista de responsabilidades domésticas para cada membro da família. Tratar todas as crianças da mesma forma as ajuda a se adaptarem à nova situação familiar e a sentirem-se confiantes no fato de que não há nenhum favoritismo, mas sim apenas amor e respeito para todos.

  3. 3

    Faça com que as regras sejam cumpridas. Se a criança é desrespeitosa, confisque seu celular pelo resto do dia ou revogue os privilégios de televisão à noite. Deve haver diferentes consequências para as crianças mais jovens e mais velhas, mas ter regras e fazer com que sejam cumpridas é essencial. Seja consistente com a punição, ensinando a criança que você não permitirá que ela se safe se houver desobediência. Com o tempo ela verá que você não cederá, percebendo que o melhor é seguir as regras.

  4. 4

    Programe as atividades familiares. Tenha uma noite de jogos ou filme em família. Encontre uma atividade que todos apreciem e incentive cada membro a fazer parte dela. Descobrir maneiras de se divertirem juntos é uma saída para aliviar o estresse e promover a unidade familiar.

  5. 5

    Passe um tempo com seu enteado. Encontre uma atividade que ambos gostem e convide-o para acompanhá-lo. Construa a confiança e mostre à criança que gosta de passar tempo com ela. Seja você mesmo e não tente forçar a relação a progredir muito rapidamente; as crianças podem sentir quando alguém não está sendo sincero. Estabeleça um momento especial para vocês semanalmente ou a cada duas semanas, mostrando à criança sua presença permanente e que se importa com a vida dela.

  6. 6

    Dê espaço à criança. Seu enteado estará passando por uma grande transição, processando a perda de sua família e, possivelmente, lidando com duas novas famílias. Leva tempo para trabalhar com essas emoções e encontrar um novo sentimento de normalidade. Não bisbilhote ou force-o a falar sobre o que ele está sentindo. Mostre apoio e amor, sendo uma parte presente e ativa de sua vida até que ele esteja pronto para confiar em você. As crianças mais jovens se adaptam mais rapidamente a novas pessoas e situações, enquanto as mais velhas podem precisar de mais tempo para aceitar uma pessoa nova. Paciência é a chave para a construção dessa relação.

  7. 7

    Procure ajuda profissional se as brigas grandes continuarem acontecendo. Vá até um psicólogo com o seu cônjuge e todas as crianças. Ele providenciará um território neutro para discutir questões familiares e oferecerá conselhos úteis adquiridos com a experiência e a formação no assunto. Dê à criança a oportunidade de se abrir com o profissional por conta própria. Falar com um terceiro é uma maneira segura e confiável de liberar emoções contidas e soltar a raiva que está fazendo-a mostrar agressividade e desrespeito.

Dicas & Advertências

  • Não tente comprar o amor do enteado. Usar presentes para fazer com que ele goste de você acarretará problemas futuros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível