Nutrição e dieta para a nefrite membranosa crônica

Escrito por kelli cooper | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A nefrite membranosa crónica, também conhecida como glomerulonefrite, é uma inflamação crônica do rim que impide que este funcione normalmente, podendo levar a uma falha crônica. A doença geralmente é derivada de outra e a dieta é muito importante para controlar tanto os problemas no rim quanto no que os causa.

Outras pessoas estão lendo

Lidando com as questões de fundo através da dieta

Entre as causas mais comuns de nefrite membranosa crônica se encontram a diabete, o lupus e a pressão alta do sangue. Uma alimentação apropriada é importante para tratar todos os problemas. Siga as instruções de um nutricionista para mitigá-los e, em consequência, beneficiar seus rins.

Se você for diabético, evite elevar os níveis de açúcar no sangue com comidas com farinha e ricas em açúcar comum. Siga as recomendações do seu médico sobre o consumo de carboidratos. Trabalhe com um nutricionista que saiba sobre diabetes para criar um plano de alimentação.

Se a pressão do seu sangue for alta, atente-se ao consumo de sal; isso é especialmente importante se você tiver problemas nos rins. Coma mais comidas frescas sem processar e menos alimentos processados, que possuem muito sal. Limite o consumo a 2400 mg ou menos por dia.

As doenças autoimunes como o lupus se beneficiam das dietas que reduzem a inflamação, o que interfere com o funcionamento normal do sistema imunológico. Aumente o consumo de alimentos ricos em ácidos gordurosos ômega-3, como peixe de água fria, linhaça e nozes. Coma frutas e vegetais ricos em antioxidantes. Evite a proteína animal e outras comidas que produzam inflamação, como as que contêm farinha branca, açúcar e óleos poliinsaturados (por exemplo, girassol, milho e cártamo).

A presença de problemas nos rins requer modificar algumas das sugestões acima. Por exemplo, algumas frutas e vegetais podem não ser apropriados devido a que possuem muito potássio.

Lidando com a nefrite membranosa crônica através da comida

Esse problema afeta a habilidade do rim para filtrar desperdícios e fluídos. Modifique sua dieta para reduzir a acumulação desses materiais. O mais importante é evitar certos alimentos e não consumir alguns deles.

Reduza o consumo de líquidos, pois o excesso pode acumular-se e deixar seus rins inchados. Isso aplica a sopas e quaisquer produtos com muito líquido. Consulte seu médico sobre qual é o valor recomendado para seu caso.

Restrinja a proteína, cuja estrutura é muito complexa comparada à das gorduras e carboidratos e, portanto, não pode ser filtrada corretamente pelos rins, o que leva a uma acumulação excessiva de desperdiços no sangue. Os alimentos a evitar dependerão do seu caso e geralmente são carne, ovos e lácteos.

Evite o potássio para reduzir a acumulação de resíduos no sangue. Limite o consumo de comidas ricas no elemento, como bananas, abacates, damascos, dáteis, melões, nectarinas, frango, peixe, atum, peru, tomate, batata doce, abóbora, espinafre, batata, vegetais de folha verde, cenouras, grãos e aipo.

Trabalhe com um nutricionista para criar um plano de alimentação apropriado para seu caso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível