Mais
×

Perigos do chá de hibisco

Atualizado em 18 março, 2017

O chá de hibisco, bebida feita à partir das sépalas da flor de rosela - também conhecida como Hibiscus Sabdariffa - teve sua origem nos trópicos do velho mundo. Pode ser consumido quente ou frio, e tem um sabor cítrico que lembra mirtilo. A bebida é rica em minerais e vitaminas C e é muito utilizada pelos métodos de medicina alternativa. Muitos benefícios são associados ao consumo do chá de hibisco, mas também existem alguns perigos associados.

Hibisco (Hibiscus image by Cédric FROEHLICH from Fotolia.com)

Paracetamol e medicamentos anti-inflamatórios

Pessoas que estejam tomando paracetamol ou outros medicamentos anti-inflamatórios devem tomar cuidado com o consumo de chá de hibisco, devido ao fato de que o chá pode afetar a maneira como o organismo metaboliza os medicamentos. É aconselhável que se dê um intervalo de duas horas entre o consumo dos remédios e do chá de hibisco para evitar reações.

Pressão baixa

As pessoas que tem pressão baixa (também conhecida como hipotensão) devem evitar o consumo do chá de hibisco. A bebida é benéfica para os portadores de pressão alta, pois faz com que a pressão abaixe, portanto os portadores da doença oposta devem evitar o consumo.

Grávidas e lactantes

É aconselhável que mulheres grávidas e que estiverem amamentando não consumam o chá de hibisco. Isto é devido ao fato de que os efeitos do chá de hibisco em bebês e fetos não são conhecidos, e poderiam perigosos.

Concentração

A bebida pode causar danos à concentração e ao foco. O consumo de chá de hibisco antes de atividades que exijam atenção e concentração, como dirigir ou operar grandes máquinas, deve ser evitado.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article