Perigos de se viajar para a Amazônia

Escrito por carlos mano | Traduzido por kauan benthien pereira macedo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Perigos de se viajar para a Amazônia
A Amazônia é rica em vida, porém perigosa (Scarlet Macaw image by wulfpaw from Fotolia.com)

O Amazonas é o rio mais longo do mundo, desaguando em mais da metade do continente sul americano. O seu nome também é usado para a maior floresta tropical do mundo. A Amazônia é uma explosão de vida, que fascina naturalistas (incluindo Darwin) há séculos. A mesma profusão de vida que fascina visitantes pode ser mortal, pois a Amazônia é um lugar perigoso.

Outras pessoas estão lendo

Perigos debaixo d'água

Os visitantes dos países vizinhos da Amazônia surpreendem-se com norte americanos que caminham na água contra a corrente e mergulham em lagos. Isso seria impensável na Venezuela, Brasil ou Colômbia. Todas as águas dos países amazônicos são cheias de criaturas perigosas: Sanguessugas, piranhas, crocodilos, enguias elétricas e milhares de outros. Apenas passar a mão na água, mesmo estando em do barco, pode ser fatal. Um dos mais traiçoeiros é o Candiru. Esse pequeno bagre segue rastros de urina até a uretra, onde entra no corpo e imediatamente prepara sua casa e ninhos para filhotes, fazendo com que seu hospedeiro tenha uma morte lenta e agonizante.

Outros Perigos

Se você passar uma tarde na Amazônia, pode acontecer de descobrir uma nova espécie. Das espécies conhecidas, há milhares que são venenosas ou mortais de alguma forma. Rãs coloridas possuem o ingrediente ativo do veneno usado em flechas e dardos. Existem milhares de espécies de cobras e a maioria delas é venenosa. Há plantas, vinhas, tartarugas, lagartos,caracóis e insetos venenosos. Também existem grandes felinos predadores, morcegos e aranhas venenosas que podem morder através de roupas e botas, matando-o antes mesmo de você saber que foi mordido. E também existem as tribos indígenas canibais, que regularmente matam e comem os visitantes.

Perigos microscópicos

As coisas mais perigosas na Amazônia são pequenas demais para se ver. A vida microbiótica da Amazônia está em qualquer superfície, em tudo que você come, em cada superfície, em cada picada de inseto, na água e flutuando no ar. A vida microbiótica pode ir desde o nascimento até a maturidade em menos de 10 minutos. Isso significa que algumas bactérias parasitárias atravessam mais gerações em um ano do que os seres humanos em toda a sua história coletiva. Há mais espécies de micróbios invisíveis na Amazônia do que visíveis, um milhão de vezes mais. O mais comum dos parasitas perigosos causa doenças muito graves, como a febre amarela e a dengue. Existem várias bactérias que causam a diarreia, que pode desidratar tanto que se torna fatal.

Superando os perigos

Os perigos são reais, mas, se você for cuidadoso, uma viagem para a Amazônia pode ser inesquecível. Use sempre calças compridas, camisetas de manga comprida e um chapéu. Lave o rosto e as mãos com frequência e coma apenas alimentos enlatados, bebendo apenas água engarrafada. Evite as nuvens de insetos que pairam sobre o rio e nunca entre na água. As precauções podem parecer extremas, mas na Amazônia é assim. Não há lugar na Terra onde a vida seja tão luxuosa e exuberante e não há outro lugar onde os seres vivos sejam tão coloridos. Só as orquídeas já fazem a viagem valer a pena.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível