Como produzir RPMs mais elevadas com polias

Escrito por michael peter | Traduzido por valeria jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como produzir RPMs mais elevadas com polias
A redução do diâmetro da polia secundária aumenta a rotação do sistema (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

As polias são dispositivos que consistem em uma roda e um eixo um entalhe. Dentro do entalhe, repousa uma correia, um cinto, corda, corrente ou cabo que transmite a força aplicada de uma polia para outra. As polias são consideradas um maquinário simples, pois produzem trabalho multiplicando a força de entrada através de uma vantagem mecânica. São usadas ​​em muitas aplicações, incluindo elevação e transmissões. Elas funcionam de forma semelhante às engrenagens de tamanhos diferentes. Reduzir o tamanho da polia secundária em relação à polia principal aumenta a velocidade de rotação da polia secundária. Uma relação simples entre os diâmetros das polias e as velocidades de rotação pode ser usada para a concepção de um sistema que satisfaça os requisitos de determinado projeto.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Polia motriz
  • Tacômetro a laser
  • Polia secundária

Lista completaMinimizar

Instruções

    Aumentando a RPM da polia secundária

  1. 1

    Meça o diâmetro, D1, da polia motriz (primária).

  2. 2

    Determine as rotações por minuto, RPM1, da polia principal usando um tacômetro a laser.

    Como produzir RPMs mais elevadas com polias
    Um tacômetro mede a rpm da polia rotativa (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)
  3. 3

    Entre com a RPM desejada, rpm2, na equação D1/D2 = rpm2/rpm1 para determinar o tamanho da polia secundária que fornecerá a velocidade de rotação desejada.

  4. 4

    Use um tacômetro a laser para verificar se a velocidade de rotação da polia secundária satisfaz as especificações do projeto.

Dicas & Advertências

  • Utilize uma série de polias de diâmetro decrescente para aumentar gradualmente a velocidade de rotação da polia final.
  • As unidades utilizadas para medir os diâmetros das polias não são importantes, desde que as unidades utilizadas sejam as mesmas nos diâmetros de todas as polias dentro do sistema.
  • Embora a utilização de uma polia de tamanho menor aumente a velocidade de rotação, o torque necessário para girar a polia primária aumentará.
  • O uso de mais polias em um sistema aumenta o atrito, reduzindo assim a eficiência do sistema de transmissão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível