Prós e contras da utilização dos resíduos humanos como fonte de energia

Escrito por dan taylor | Traduzido por lynn blanch
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Prós e contras da utilização dos resíduos humanos como fonte de energia
Extrair energia dos resíduos humanos ainda não é uma opção viável, mas poderá ser no futuro (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

Dejetos humanos poderão ser uma fonte de energia fedida no futuro, mas alguns acreditam que ela pode ser útil - pelo menos em pequena escala. O conceito pode beneficiar o meio ambiente e promover a independência energética, mas tem desvantagens que os cientistas e os governos terão que considerar.

Fornece combustível para cozinhar

Embora possam não parecer particularmente apetitosas, as fezes podem ser convertidas em gás metano para cozinhar. Wired.com relata que a prisão de Ruanda usa fezes de presos para produzir o gás, reduzindo os custos de lenha em 60 por cento e economizando cerca de R$ 2 milhões. A prisão utiliza instalações de biogás em formato de colmeia que medem até 1.000 metros cúbicos, onde as fezes usam bactérias para fermentar e produzir gás metano, que é capturado e usado como combustível.

Redução da poluição

A conversão de fezes em energia tem o potencial de reduzir a poluição em algumas áreas. No exemplo da prisão de Ruanda, a superlotação resultou em grandes quantidades de dejetos humanos que a prisão não pode processar, e foram então simplesmente jogados colina abaixo, poluindo corpos de água naturais. As instalações de produção de biogás reduziram significativamente essa poluição.

Alternativa cara

Apesar de seus benefícios, o biogás derivado de dejetos humanos ainda é caro em pequena escala e não é tão produtivo quanto as fontes de energia tradicionais, tais como o petróleo usado em grande escala. Por exemplo, um “digestor” de um metro cúbico fornece a uma família de quatro pessoas na Índia gás para cozinhar todas as suas refeições e fertilizante, mas custa cerca de R$850. O fabricante afirma que eventualmente ela paga por si mesma, mas o preço inicial é um custo fora do alcance da maioria dos indianos.

Sistema ineficiente

A queima direta da biomassa produz gases de efeito de estufa, tais como dióxido de carbono, que deve ser convertido em metano, e este processo é caro. Custa muito mais acumular e coletar a energia de resíduos humanos do que para extrair combustíveis fósseis. Além disso, as usinas de energia necessárias para processar o combustível iriam ocupar muito espaço, e o processo de conversão requer grandes quantidades de água.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível