Quais são os efeitos alérgicos do uso de iodopovidona na pele?

Escrito por sarah mcleod | Traduzido por débora cussiol
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os efeitos alérgicos do uso de iodopovidona na pele?
Uma reação comum ao uso de iodopovidona é a irritação da pele (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Iodopovidona é uma solução desinfetante que não necessita de receita médica e que é comumente usado em unidades clínicas. É especialmente útil para a limpeza da ferida facilitando a cicatrização. De acordo com o site drugs.com, atualmente iodopovidona é administrada como aerossol, creme tópico, almofadas de algodão pré-embebidas, mistura de shampoo e solução líquida. Com uso tão generalizado, iodopovidona parece inofensiva. Em algumas pessoas, no entanto, ela desenvolve reações alérgicas que necessitam de tratamento e onde futuros usos devem ser suspensos.

Outras pessoas estão lendo

Reações comuns

Independentemente da fonte de aplicação tópica, relatórios do site drugs.com demonstram que a reação alérgica mais comum à iodopovidona é a irritação de pele. A irritação pode ser acompanhada de urticária, comichão e/ou erupção cutânea. As reações mais severas também demonstram a capacidade do desinfetante de penetrar na pele. Reações alérgicas adicionais visíveis incluem inchaço da face e da boca. Elas também podem ser sentidas no interior do corpo, como pelo inchaço da língua, aperto no peito ou por uma reduzida capacidade respiratória.

Dermatite alérgica

Dermatite alérgica é uma reação incomum ao uso constante e prolongado de iodopovidona como um anti-séptico tópico. Esta reação foi diagnosticada em duas de 86 crianças em diálise peritoneal crônica sobre um período de nove anos no Hospital de Ensino da Turquia SSK Tepecik. Dermatite alérgica em áreas que entraram em contato com iodopovidona apresentam manchas de eczema - como erupções e uma série de vermelhidões na pele chamado de eritemas. Assim como em reações alérgicas comuns, dermatite alérgica não é contagiosa. É, no entanto, muito desconfortável. O início da reação é caracterizada pelo ardor. A pele afetada desenvolve bolhas e manchas rubras na pele. Estas podem se espalhar, através do contato, por outras áreas da pele e por membranas mucosas. Dermatite alérgica aguda, resulta na morte do tecido da pele afetada.

Tratamentos

Assim como a iodopovidona, o tratamento para alergias provindas dela fica disponibilizado para compra sem necessidade de receita médica. O Iodo-resource.com explica que um anti-histamínico oral, geralmente acalmam irritações de pele. Reações mais graves podem ser tratados com uma injeção na forma de adrenalina. Dermatite alérgica, no entanto, requer um tratamento mais agressivo. As placas são removidos da pele ou descamadas, aplicando um tratamento que faz com que as camadas exteriores descasquem. Esteroides e anti-histamínicos orais também são dadas aos pacientes para reduzir a inflamação e pústulas. As áreas afetadas são, então, irrigados com solução salina normal, com resolução dos sintomas visíveis após uma semana.

Prevenção

A prevenção da alergia à iodopovidona começa com os pacientes e seus guardiões -- se os pacientes forem menores de idade. Os que estão conscientes de suas alergias têm que, como primeira responsabilidade, alertar a equipe médica sobre sua alergia, antes de aceitar o tratamento em um centro médico. No caso em que o paciente estiver inconsciente, ele pode optar por usar um bracelete de alerta de alergia que é visível para o pessoal clínico. Pessoas que não estão conscientes de suas alergias podem se submeter a um teste de raspagem da pele para descobrir.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível