Quais são os predadores do inseto barbeiro?

Escrito por jennifer alyson | Traduzido por beatriz palma
Quais são os predadores do inseto barbeiro?
Os pesticidas são uma aposta melhor do que os predadores naturais para controlar infestações de barbeiros (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Os barbeiros, insetos pertencentes à família Triatominae, podem causar problemas de saúde em pessoas e animais. Esses artrópodes, também chamados de bicudo ou chupão, caçam e se alimentam de outros insetos, mas necessitam do sangue dos mamíferos para se reproduzir e sobreviver. Existem doze espécies de barbeiros vivendo nos Estados Unidos. Eles possuem alguns predadores naturais, mas uma infestação pode ser tão séria que casas afetadas não devem contar apenas com a vida selvagem para controlar a população desses insetos.

O que são os barbeiros?

Os barbeiros pertencem ao gênero Triatoma, um grupo de parasitas sugadores de sangue. Eles se alimentam logo depois do pôr do sol, se locomovendo em direção às luzes das casas e entrando por portas abertas e pequenas rachaduras nas paredes. Os insetos, que possuem corpo marrom ou preto com cerca de dois cm de comprimento, costumam picar suas vítimas na região próxima à boca, atraídos pelo dióxido de carbono exalado. Um barbeiro se alimenta durante aproximadamente 30 minutos e pode consumir mais de seis vezes o seu peso em sangue. Às vezes, suas picadas são confundidas com as de aranhas ou carrapatos.

Perigos para os humanos

Quando os barbeiros terminam de se alimentar, eles defecam ou urinam sobre o furo que acabaram de criar. Os parasitas microscópicos que os barbeiros abrigam conseguem, então, entrar no organismo da vítima do inseto, onde podem causar o mal de Chagas, uma doença crônica que causa inchaço do rosto, febres altas, desordens do sistema nervoso, danos cardíacos e pode levar até a morte. Atualmente, relatos de transmissão da doença de Chagas são raras tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, mas reações alérgicas devido a picadas de barbeiro são mais comuns. Metade das vítimas sofrem com urticárias e inchaços da língua, da laringe e da traqueia. Choques anafiláticos, um tipo de reação alérgica que pode causar paradas cardíaca e respiratória abruptas, também podem acontecer.

Predadores

Os barbeiros possuem numerosos pedradores naturais. Eles frequentemente começam a viver dentro de ninhos de roedores e ratos selvagens, que se alimentam dos insetos. Outros animais insetívoros podem caçar os barbeiros, incluindo morcegos, lagartos e aves, especialmente as espécies de bico fino, como sabiás e tordos. Animais que vivem em tocas subterrâneas, como toupeiras e musaranhos, também matam e comem insetos de chão. No entanto, tentar controlar populações de barbeiros com animais selvagens não é a melhor opção. Pode ser difícil atrair o predador correto e alguns animais insetívoros são perigosos por si só. Alguns musaranhos, por exemplo, possuem saliva venenosa.

Controlando infestações de barbeiro

Controlar uma infestação de barbeiros requer erradicar os locais onde os insetos se escondem e aplicar inseticidas. Na natureza, os barbeiros vivem em ninhos de esquilos e ratos, ou no chão. Remova quaisquer habitações de animais em um raio de 150 m da sua casa. Livre-se também de abrigos seguros, como pilhas de madeira e outros entulhos. Proteja sua casa calafetando ou colocando molduras em rachaduras e fendas que podem permitir a entrada de insetos e mantenha lareiras completamente fechadas. Depois de entrarem na casa, os barbeiros se escondem em fendas próximas ao batente das portas e janelas, assim como em camas, colchões e guarda-roupas. Verifique se não há insetos na cama e nos lençóis antes de ir dormir. Um spray de piretrina ou um fumigante são capazes de acabar com uma infestação muito séria de barbeiros.