Síndrome da descamação da pele

Escrito por cindi pearce | Traduzido por debora joi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Síndrome da descamação da pele
A síndrome da descamação da pele é uma doença hereditária que pode ser uma aflição para a vida toda (Christopher Robbins/Stockbyte/Getty Images)

A descamação da pele ou síndrome da descamação da pele é uma doença hereditária que pode ser uma aflição para a vida toda. Essa condição rara é um problema significativo para aqueles que a têm. Com essa condição, a pele sofre descamação de forma contínua e espontânea. Curiosamente, as pessoas com síndrome da descamação da pele são muitas vezes de baixa estatura.

Outras pessoas estão lendo

Conhecimento médico

Essa síndrome é uma forma de um distúrbio dermatológico chamado ictiose, que é caracterizado por pele seca, espessa e escamosa. A camada córnea da pele, também chamada de "stratum corneum", é a parte mais externa da epiderme. É essa camada que descama sem motivo aparente. A pele também pode coçar e se tornar vermelha.

Sintomas de outras condições

De acordo com o site Home-remedies-for-you.com, alguns dos fatores que podem agravar essa condição são: exposição solar demasiada, transpiração excessiva e infecções virais ou por estafilococo. A descamação da pele é, na verdade, um sintoma de diversas doenças, incluindo dermatite esfoliativa (que induz a pele a descamar), eczema (que pode inflamar a pele e fazê-la descamar), psoríase (que resulta em inflamação e descamação da pele) e eritrodermia (que provoca espessamento da pele e descamação). A dermatite esfoliativa é chamada de doença de descamação da pele e síndrome do homem vermelho, pois a pele fica bastante avermelhada.

Possível relação

A National Organization for Rare Diseases (Organização Nacional de Doenças Raras, em inglês) explica que existe um tipo A de transtorno de descamação da pele, que não é inflamatório, e um tipo B, que é inflamatório. Os transtornos do tipo B estão relacionados com eritrodermia congênita (pele vermelha). Eles também podem ser variantes da síndrome de Netherton. De acordo com o site Dermnetnz.org, essa síndrome é caracterizada por: pele vermelha, escamosa e inflamada; pelos curtos, frágeis e sem brilho; e predisposição à alergias.

Doenças relacionadas

O dr. Lawrence Gibson, da Mayo Clinic mostra uma outra doença que provoca a descamação da pele e que é chamada de doença de Kawasaki. Se um indivíduo possui esse problema, sua pele fica sem cor, incha e descama. A doença de Kawasaki geralmente atinge crianças com menos de cinco anos de idade. O dr. Gibson aconselha fortemente que você procure um médico se tiver descamação da pele, pois ela pode ser indicativa dessa doença e precisa ser tratada.

Teorias/Especulação

O site Cigna.com observa que essa síndrome pode ter uma característica genética autossômica recessiva, pois ela aparece quando o casal possui parentesco e tem filhos. Quando uma criança herda duas cópias anormais do gene da doença isso pode resultar em uma desordem genética recessiva. Se ela recebe uma cópia do gene normal e uma cópia do gene anormal, a criança será portadora da doença, mas não terá os sintomas.

Tratamento

Se você tiver a síndrome da descamação da pele, consulte seu médico. Ele poderá recomendar o uso de emolientes, como a vaselina, que irá manter sua pele úmida. Quanto mais hidratada está a pele, menos provável é a descamação. Fique longe de produtos que contenham vitamina A (retinoides) e corticosteroides, pois eles podem piorar seu estado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível