Sobre bancos de metal nas praças

Escrito por michael hinckley | Traduzido por carlos nascimento
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre bancos de metal nas praças
Bancos de metal podem ficar bem bonitos (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

A gestão de parques municipais, federais ou estaduais busca revitalizar e renovar os seus espaços verdes para maior conforto da população, sendo uma das melhorias mais comuns a dos bancos do parque. Uma opção cada vez mais frequente é o emprego de bancos de metal devido a uma variedade de razões. Compreender essas razões pode ajudar as pessoas a deixarem para trás seus velhos conceitos de bancos de parque e apreciar uma nova era na engenharia do espaço público verde e do design.

Outras pessoas estão lendo

História

Os bancos de parque têm existido praticamente desde que existem espaços verdes urbanos. Nas culturas antigas da Grécia, de Roma e da Pérsia, bancos em jardins eram normalmente construídos de mármore ou de uma rocha similar e atraente. No final do século XVIII, os bancos de parque começaram a ser construídos a partir de ripas de madeira mais baratas e mais leves, geralmente com armação e suportes de metal. Desde então, os americanos têm associado os bancos de jardim com essas ripas e estruturas de ferro de maneira bem icônica. Porém, um problema com bancos de madeira é que eles são relativamente frágeis, sujeitos ao tempo, vandalismo e a quebrarem, ripas de madeira precisam ser substituídas com bastante frequência. Bancadas de aço começaram a aparecer nos parques em todo o país no final do século XX, muitas vezes substituindo os mais velhos. Para muitos, esses bancos de metal assinalaram o fim de uma era de artesanato e o surgimento de uma experiência menos amistosa, mas para os outros, especialmente para os municípios e agências sem dinheiro, eles vieram como uma benção financeira.

Tipos

Existem basicamente dois tipos de bancos de parque de metal: alumínio anodizado e aço. O alumínio é mais barato e mais leve, mas muitas vezes é usado com a intenção de imitar o estilo dos antigos designs de bancos de praças. O alumínio é resistente ao tempo (não enferruja, deforma ou apodrece) e é relativamente resistente ao vandalismo, como riscos ou quebra dos assentos, por exemplo. O aço é mais caro, mas consideravelmente mais durável. Normalmente, os bancos de parque de aço são compostos por três ou quatro peças, dois postes de aço para apoio, um assento termoplástico revestido e, em alguns casos, um encosto similar, também de termoplástico revestido. Esses bancos de aço são muito modernos em seu design e raramente imitam antigos bancos de parque. Eles também são altamente resistentes aos danos ambientais e ainda mais resistentes ao vandalismo que as versões de alumínio.

Construção

Normalmente, os bancos de metal são produtos feitos em camadas que fortalecem e aumentam a durabilidade do alumínio e do aço. A camada de base de metal é geralmente revestido com um produto químico, tal como Zincofosfato, que é usado como sacrifício por materiais corrosivos tais como o sal. Essencialmente, essa camada oxida em vez do metal e pode ser facilmente substituída através de uma repintura periódica com produtos químicos especiais. A camada seguinte é geralmente um revestimento primário que permite que o revestimento final termoplástico possa aderir na estrutura de metal revestido. O resultado é um material que repele a água e resiste à corrosão ambiental.

Custo

Bancos de madeira são geralmente mais baratos do que bancos de metal, variando de pouco mais de 240 a 2.400 reais para um único banco. Bancos de alumínio custam entre 400 a 8.000 reais por banco. O aço é um pouco mais caro do que o alumínio, custando entre 600 a 10.000 reais cada banco.

Durabilidade

A madeira tratada (madeira que foi revestida com pintura ou uma substância química) dura cerca de 10 anos, sendo que eventos climáticos extremos causam deformação ou produzem lascas em bancos de madeira. Teoricamente, se for pintado quando necessário, um banco de metal (de aço ou alumínio) vai durar indefinidamente, uma vez que a estrutura molecular cristalina de metal é mais resistente do que a madeira no manuseio de temperaturas extremas e nos revestimentos de proteção contra a corrosão química. De um ponto de vista financeiro, o custo inicial mais elevado do banco de um parque de metal é melhorado pela sua vida útil consideravelmente aumentada. Por exemplo, desde que o banco dure mais de três vezes o tempo de vida de um banco de madeira (32 anos, em média), o custo benefício compensa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível