Suspensão com barra de torção x suspensão de mola

Escrito por richard rowe | Traduzido por allisson ester de paiva
Suspensão com barra de torção x suspensão de mola

Molas espirais têm algumas vantagens sobre barras de torção, mas é primeiramente uma questão de aplicação

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Suspensões com barra de torção podem parecer tecnologia ultrapassada, mas estão longe de serem extintas. Enquanto as molas espirais há muito tempo vieram para dominar o mercado automotivo, a simples, barata e confiável barra de torção garantiu seu nicho onde o pavimento termina. No fim, trata-se de uma escolha entre conforto, articulação da suspensão, ajustabilidade e custo.

Outras pessoas estão lendo

Molas: o básico

Existem apenas dois tipos de mola: aquelas que se dobram, e aquelas que torcem. Feixes de molas são longas tiras de aço conectadas em cada extremidade ao chassis. O eixo se acomoda no centro da tira, que se dobra para cima de modo a absorver o movimento do eixo. Uma barra de torção passa longitudinalmente através do chassis. Ela se conecta em uma extremidade ao chassis e vai até o ponto pivô dos braços de controle do veículo, do mesmo modo que os parafusos da suspensão normalmente fariam.

Movimento da mola espiral e da barra de torção

Uma mola espiral é, na verdade, uma combinação de um feixe de molas e mola espiral que dobra e torce para absorver movimento. Esta ação dupla de dobrar e torcer lhe confere um ajuste muito preciso, muito mais que uma barra de torção de ação única. A maioria das molas espirais automotivas são progressivas no design, significando que elas se comprimem mais facilmente para os primeiros 2 ou 5 centímetros de movimento, mas se tornam mais rígidas progressivamente enquanto se comprimem. É possível fazer uma barra de torção de certo modo progressiva, mas é mais difícil e caro para um engenheiro.

Prós e contras das molas elípticas

Versatilidade é o primeiro coringa das molas espirais. A natureza progressiva da ação dupla das molas espirais significa que os engenheiros podem construir uma mola para absorver grandes impactos com o mínimo desconforto para o motorista, enquanto apropriadamente controla a rolagem do corpo durante curvas. As molas espirais também se encaixam melhor no chassis inteiriço dos carros modernos, pois os espaços nas molas deixam espaço para o amortecedor. Mas existe um lado negativo da equação também, pois o espaço aberto na mola espiral faz com que ela seja dimensionalmente maior que a barra de torção. A mola espiral necessita de sua própria bolsa e suporte projetados no chassis, enquanto a barra de torção simplesmente desliza sob ele.

Prós e contras da barra de torção

Deixando de lado considerações acerca do acondicionamento, barras de torção têm uma vantagem evidente sobre molas elípticas. Girando uma barra de torção proporcional ao chassis, um motorista pode facilmente levantar ou abaixar seu veículo em vários centímetros, tanto para maior distância do solo quanto para uma direção mais rente ao solo. A ajustabilidade faz com que as barras de torção sejam perfeitas para veículos off-road, que é onde você normalmente irá encontrá-las. O ponto negativo de se levantar um veículo com barras de torção é que o alcance de movimento da suspensão não será aumentado, e que pré-carregá-la desse modo pode reduzir sua vida útil.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2015 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media