Como testar se as juntas das guias de válvulas estão defeituosas

Escrito por chris stevenson | Traduzido por mariana de mello andré scarani
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como testar se as juntas das guias de válvulas estão defeituosas
As juntas de válvula gastas podem permitir que carbono excessivo passe pelo sistema de escape (cylindre et piston image by Unclesam from Fotolia.com)

As guias de válvulas de qualquer motor automotivo sofrem muito, pois as válvulas se movem verticalmente por elas sempre que o motor está ligado. Este movimento das válvulas não apenas desgasta a válvula e suas guias, mas o calor excessivo também pode queimar as juntas, que geralmente são feitas de borracha e devem impedir o óleo de passar pela válvula e entrar na câmara de combustão. Quanto as juntas se deterioram ou queimam, elas permitem que o excesso de óleo seja queimado no cilindro, passando, por sua vez, carbono excessivo pela face da válvula, e em seguida, pelo escape.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Macaco de chão
  • Cavalete
  • Conjunto de chaves de soquete e de boca
  • Lâmpada veicular
  • Medidor de compressão
  • Analisador de gases de escape (caso necessário)
  • Ajudante

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Coloque a transmissão em ponto morto ou em Park (P) e puxe o freio de mão. Ligue o motor e deixe-o chegar na temperatura normal de operação. Acelere o motor algumas vezes e olhe para o cano de descarga. Se sair uma fumaça azulada, é uma indicação de consumo excessivo de óleo, que pode ser causado por juntas desgastadas ou defeituosas. Caso saia muita fumaça, é uma indicação de válvulas e guias desgastadas, e não apenas as juntas.

  2. 2

    Levante o veículo com o macaco e coloque quatro cavaletes sob a estrutura do veículo, perto das rodas. Use uma lâmpada veicular para examinar a condição do abafador e do catalisador. Caso haja óleo vazando do dreno do abafador ou das juntas e costuras do catalisador, significa que as justas gastas podem ter permitido que óleo não-queimado passasse pela câmara de combustão. Um catalisador preto ou descolorido, com cheiro de ovo queimado e podre, está entupido, e as esferas de paládio de seu interior já estão destruídas.

  3. 3

    Abaixe o veículo até o chão. Desconecte o fio principal da bobina de ignição. Remova todas as velas com uma chave de vela, sem remover seus cabos. Fixe um medidor de compressão no buraco da vela, e peça para um ajudante girar o motor sete ou oito vezes, girando a chave até a posição de partida, e parando na oitava rotação. Anote a leitura do medidor.

  4. 4

    Teste todos os cilindros com o medidor de compressão e compare os números com a especificação do fabricante, indicada no manual de reparo. Caso a medida seja maior que o normal, há resíduos de carbono acumulados sobre os pistões, provavelmente devido a problemas nas juntas das válvulas e de suas guias.

  5. 5

    Ligue o motor. Examine a mangueira da válvula de ventilação positiva do cárter, no ponto em que ela se conecta à tampa de válvulas e ao coletor de admissão. Veja se há vazamentos de óleo, seja pingando pela mangueira ou fumaça azulada saindo pelas conexões.

  6. 6

    Veja a válvula de recirculação dos gases do escape, que fica no coletor de admissão ou perto do corpo de borboleta. Veja se está preta ou se tem óleo pingando de sua mangueira ou diafragma. Juntas gastas ou quebradas fazem com que o óleo seja sugado através do vácuo do motor, contaminando a válvula.

  7. 7

    Veja se o motor engasga mesmo após o veículo ter sido revisado. Veja os números do teste de compressão e identifique quaisquer cilindro que esteja a 30 psi ou mais abaixo da especificação. Problemas de motor que não ocorrem devido a problemas de alimentação ou elétricos podem ser causados por faces de válvulas queimadas. Caso uma junta tenha se quebrado ou desgastado, ela permitirá que calor excessivo entre em contato com a face de válvula, especialmente se for uma válvula de escape, que pode causar problemas de ignição por queima pobre.

Dicas & Advertências

  • Use um analisador de gases de escape para avaliar o nível de HC (hidrocarbonetos). Caso esteja excessivo, deve haver carbono não queimado no escape, causado por juntas de válvulas defeituosas. Uma empresa de teste de poluentes pode verificar isso para você. O veículo não passará no teste caso a análise esteja além dos limites.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível