Tipos de marcações em prata

Escrito por gracie sprouse | Traduzido por caroline bezerra
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de marcações em prata
Quase todas as peças de prata contêm algum tipo de marca para identificação (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Peças prateadas e de prata, geralmente, têm uma marca ou nome na parte inferior. Se nada estiver escrito na parte inferior, pode estar em outras áreas. Use uma lupa para ter uma visão clara das marcações. Pode haver pequenos conjuntos de imagens ou um grupo de números escondidos em algum lugar na frente do item.

Outras pessoas estão lendo

Marcas

Uma série de pequenas imagens, chamadas marcas, podem ser encontradas na parte inferior da peça de prata ou prateados. Quatro ou cinco tipos de estampa, gravadas ou entalhadas são típicas do trabalho dos ourives ingleses. A imagem de um leão indica prata maciça ou o que é conhecido nos Estados Unidos como prata de lei. A cabeça de um rei ou de uma rainha irá indicar que a prata é inglesa e foi feita durante o reinado da realeza que é retratada. As imagens dos reis George 3º e 4º possuem a foto do perfil voltada para a esquerda, enquanto a marca da Rainha Victoria é voltada para a direita. A letra de datação entalhada na prata representa o ano em que foi feita. Outras letras geralmente são as iniciais do fabricante. A cabeça de um leopardo indica que a prata foi feita em Londres e outras figuras de animais representam outras cidades. Marcas falsas foram usadas ​​por alguns ourives americanos para mostrar que a parte americana era tão boa quanto o seu correspondente estrangeiro. É possível deparar-se com a imagem de águia, mão, estrela ou alguma outra figura pequena.

Iniciais e nomes

Iniciais e nomes eram usados em prata e placas já por volta de 1688. Por exemplo, em 1688, as iniciais "RC" representavam um ourives chamado Richard Conyers, que foi um dos primeiros a serem conhecidos. Uma pequena coroa no topo das iniciais indicavam que a peça vinha de Boston. Desde os anos 1800, nomes e iniciais começaram a ser usados. Ourives americanos foram os únicos que tentaram marcar seu trabalho de forma semelhante à feita pelos ingleses. Em 1814, em Baltimore, Maryland, um escritório temporário foi estabelecido e as marcas foram postas nas peças de prata. Após 1814, foi utilizada a cabeça da liberdade, uma letra de datação e uma pequena imagem dos braços de Baltimore, indicando a cidade juntamente com as iniciais ou o nome do fabricante. O sistema de letras de datação consistia de uma letra alfabética atribuída à data em que a peça foi criada. Este sistema inteiro foi descontinuado em 1830. Os ourivess, então, criaram o seu próprio sistema de identificação. Números como 10,15 ou 11/12 indicavam a quantidade de prata pura no metal.

Placa de prata americana

Insígnias foram preferidas nas placas de prata americanas. A mais frequentemente usada era um círculo com o nome do seu fabricante no interior. As palavras "A1", "placa", "quádruplo" ou "triplo" indicavam que era prateado. As palavas "Inglaterra" ou "feito nos EUA" encontradas em uma peça, indicavam que a prata ou o a placa de prata haviam sido feitas depois de 1891. Palavras como "moeda", "premium", "qualidade" e " standard " surgiram na moeda de prata americana em meados do século 19. A palavra "sterling" apareceu na prata irlandesa que foi feita depois de 1720 ou no trabalho de ourives americanos após meados dos anos 1800. Números que eram marcados em peças, tais como 800 ou 900 indicam a qualidade da prata e que ela é maciça. Estes números foram utilizados na Alemanha, Itália e Rússia. A prata americana e inglesa devem ser marcadas com o número 925 para indicar prata maciça ou esterlina.

Outras informações

A palavra " placa de prata" em uma peça inglesa tem o mesmo significado que "sterling" nos Estados Unidos. Quando uma fina camada de prata é colocada sobre um outro metal, nos Estados Unidos, isto é indicado pela expressão "banhado à prata." Note a adição das letras "ed". Também é possível referir-se ao processo de eliminação, ou para eliminar os períodos de tempo em que uma peça não poderia ter sido criada. Por exemplo, uma peça que contém uma pastilha de plástico ou algo semelhante, diz, imediatamente, que foi criada após a invenção do plástico. Saber como a peça foi feita e usada ajudará a determinar o ano em que foi produzida. Por exemplo, o bule que serve dois copos era usado antes dos bules mais largos. Uma colher de porta chá não foi usada até depois do século 18. Para fazer uma pesquisa online ou em uma biblioteca pública, faça um desenho ou esfregue um lápis sobre a peça para tirar as impressões, ou mantenha uma foto em sua câmera digital para que você possa consultar. Existem diversos livros ilustrados na biblioteca que demonstram uma listagem completa de marcas dos ourives.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível