Tratamento de comunicação interatrial

Escrito por michele a clarke | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento de comunicação interatrial
Cirurgia cardíaca aberta é uma opção para tratamento de grandes CIAs (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

Uma comunicação interatrial é uma anormalidade congênita. É uma condição comumente conhecida como perfuração no coração, geralmente diagnosticada após um exame físico de rotina. Os sintomas e tratamentos para essa condição dependem do tamanho do buraco. O tratamento varia entre observação, medicamentos e cirurgia.

Outras pessoas estão lendo

O que é e quais são os sintomas?

Uma comunicação interatrial (CIA) é um defeito congênito de nascença do coração. É uma perfuração no coração localizada no septo entre os átrios, que são as duas câmaras superiores do coração. Certas pessoas possuem o risco de desenvolvimento de comunicação interatrial, incluindo famílias com uma história de síndrome de Down. Além disso, mulheres grávidas que têm rubéola, diabetes mal controlada ou aquelas que usam álcool ou drogas durante a gravidez têm um risco maior de dar à luz um bebê com CIA.

As comunicações interatriais são geralmente descobertas após uma visita de rotina ao consultório médico. O médico pode ouvir um sopro após escutar o coração e pode então encaminhar o paciente para testes de acompanhamento para descartar quaisquer condições como CIA.

Geralmente não existem sintomas em CIAs pequenas ou moderadas. Os defeitos maiores causam sintomas que variam entre falta de ar, fadiga, inchaço nas pernas e nos pés, palpitações cardíacas e infecções pulmonares frequentes.

Como se testar e tratar uma CIA

Se seu médico suspeita que você ou seu filho tenha um sopro cardíaco, você será encaminhado para exames adicionais que podem incluir um ecocardiograma, um Raio-X de tórax, um eletrocardiograma ou uma cateterização cardíaca.

O tratamento para comunicação interatrial depende do tamanho do defeito. Buracos pequenos a moderados podem se fechar sozinhos, enquanto a cirurgia é geralmente necessária para buracos maiores. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, aproximadamente 50% das CIAs se fecham sem tratamento, sendo que 20% delas se fecham no primeiro ano de vida.

Medicamentos também são usados para ajudar a regular os problemas da comunicação interatrial. Drogas, como o Lopressor e Inderal, são usadas para regular seu batimento cardíaco. Outras, como o Lasix, são usadas para reduzir os fluídos corporais e o Coumadim é usado para reduzir o risco de coágulos sanguíneos.

A cirurgia é necessária em buracos maiores para prevenir lesão ao coração e ao pulmão. Uma CIA grande sem cirurgia aumenta o risco de se desenvolver um derrame e uma insuficiência cardíaca congestiva. Existem atualmente dois métodos usados em cirurgias para fechamento de comunicações interatriais. A cateterização cardíaca é realizada por um tubo conhecido como cateter que é inserido em um vaso sanguíneo localizado na virilha e guiado até o coração. O outro tipo é a cirurgia cardíaca aberta, que é executada por uma abertura no tórax feita para expor o coração.

De acordo com o Instituto do Coração das Crianças de Cincinnati, 99% de todas as cirurgias para comunicação interatrial terminam com sucesso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível