Tratamentos para a gangrena seca

Escrito por monica sethi datta | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A gangrena seca surge quando há a deterioração e morte do tecido, causadas pela interrupção do fluxo de sangue fornecido pelas artérias. O tecido torna-se frio, preto, resseca e, depois de um tempo, descama. A gangrena seca ocorre mais comumente em pessoas com obstruções nas artérias, como aquelas com colesterol alto, diabetes ou em fumantes.

Essa doença pode acometer qualquer parte do corpo, mas os dedos dos pés, das mãos e os membros são os locais mais afetados. Os tratamentos para gangrena seca incluem antibióticos ou a cirurgia. A recuperação é satisfatória quando a doença é tratada precocemente.

Outras pessoas estão lendo

Diferença entre a gangrena seca e a úmida

A gangrena úmida surge quando uma infecção não tratada causa a interrupção do fornecimento de sangue por causa do inchaço no tecido, infecção bacteriana ou produção de gás no tecido. Essa condição também recebe este nome por causa da formação de pus na zona infectada. A gangrena úmida é perigosa porque, se não tratada, dentro de poucas horas ou dias o paciente pode desenvolver septicemia, muitas vezes seguida de morte.

A gangrena seca não produz infecção ou qualquer formação de pus, além de também não causar septicemia ou morte. No entanto, ela pode causar a morte do tecido local com descamação. Essa condição pode ser causada pelo diabetes, arteriosclerose ou tabagismo.

Cirurgia

A gangrena seca geralmente é tratada restabelecendo o fluxo de sangue nas artérias. Quando possível, o médico restaura os vasos sanguíneos danificados para aumentar o fluxo para a área afetada.

O médico pode optar por remover o tecido morto para cessar a propagação da gangrena e permitir que a área afetada cicatrize. A quantidade de tecido removida é avaliada com base na quantidade de fluxo de sangue que ainda estiver atingindo os outros tecidos do corpo.

Em casos graves de gangrena, a parte do corpo afetada pode ser amputada cirurgicamente e uma prótese pode ser colocada para substituir o membro que foi amputado.

A gangrena seca também pode ser tratada através de enxertos de pele, um tipo de cirurgia reconstrutiva realizada quando a doença causa grandes danos à pele. Durante esse procedimento, a pele saudável de outra parte do corpo é removida (geralmente uma área que pode ser escondida pela roupa), colocada sobre a região afetada e costurada. Um enxerto de pele só é possível quando o suprimento sanguíneo adequado tiver sido restaurado para a pele danificada.

Antibióticos

A gangrena seca, embora não produza uma infecção, é tratada com antibióticos para prevenir a infecção dos tecidos viáveis restantes. Os antibióticos são administrados por via venosa. Medicamentos anticoagulantes também podem usados para reduzir a coagulação do sangue.

Cuidados após o tratamento

Após o tratamento, o paciente precisará seguir uma terapia de cuidados da lesão. Ele deverá manter a área afetada limpa, trocar as bandagens pontualmente conforme a orientação médica, tomar os antibióticos e limitar as atividades físicas, até ficar totalmente curado.

Prevenção

Existem medidas que podem ser tomadas para prevenir o aparecimento de qualquer tipo de gangrena. Não fume. O cigarro provoca a contração dos vasos sanguíneos, que reduz o fluxo de sangue para a área infectada, principalmente em indivíduos com colesterol alto. Para evitar infecções, lave sempre os ferimentos e mantenha a área seca até a cicatrização.

Além disso, os portadores de diabetes devem verificar periodicamente se há ferimentos nas mãos e nos pés, feridas ou sinais de infecção como inchaço, pus ou vermelhidão. No frio, tenha cuidado com as queimaduras causadas pelas temperaturas baixas. Esses tipos de ferimentos podem causar gangrena, porque restringem a circulação de sangue nessa área específica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível