Como alimentar cavalos com farelo de soja

••• BananaStock/BananaStock/Getty Images

Cavalos precisam de uma certa quantidade de proteína em sua dieta, o que muitas vezes pode ser satisfeita com feno de boa qualidade e capim. Cavalos jovens, cavalos de competição ou cavalos que vivem uma área onde o feno é de má qualidade muitas vezes precisam de uma forma de proteína digestível adicionados à sua ração para complementar sua ingestão de proteínas. Com exceção de éguas que estão amamentando potros jovens, a quantidade de proteína digestível necessário diária é cerca de meio quilo. Farelo de soja, que contém cerca de 42% e 50% de proteína, é o suplemento preferido para cavalos e, além de fornecer a proteína essencial, acrescenta um brilho agradável na pelagem do animal.

Passo 1

Determine qual classe o seu cavalo se encaixa: adulto, grávida, amamentando, recém-desmamado, de um ano, dois anos, ou cavalo adulto em trabalhos leves, trabalho moderado ou intenso trabalho.

Passo 2

Considere os requisitos para todos os nutrientes na dieta do seu cavalo, incluindo proteínas, nutrientes que produzam energia, minerais e vitaminas. Quantidades adequadas de minerais normalmente podem ser complementadas utilizando um pouco de sal mineral.

Os componentes mais importantes da dieta incluem alimentos que proporcionam energia ao cavalo e aqueles que contêm proteínas, cálcio, fósforo e vitaminas. Um feno de boa qualidade geralmente ajuda a gerar energia suficiente e também atende às necessidades de proteína.

Passo 3

Faça uma lista de requisitos para o seu cavalo, sua idade e nível de trabalho.

Para a maioria dos cavalos adultos, incluindo aqueles que praticam trabalho intenso, certifique-se que 8% de sua dieta total é de proteína bruta.

Uma égua grávida deve ter 10% de sua dieta rica em proteína bruta, enquanto que uma égua que esteja amamentando deve ter 12,5% de proteína em sua dieta. Potros desmamados precisam de 14,5% de proteína bruta, potros entre um e dois anos de idade precisam de 12% e animais de dois anos precisam de 9% de proteína bruta.

Passo 4

Faça uma lista dos tipos de grãos, fenos e suplementos de proteína disponíveis em sua área. Use uma composição digestível de energia dos fenos para determinar quanto feno e quanto grão será necessário para se alimentar.

Energia digestível é um termo frequentemente usado quando se fala em dietas de equinos e simboliza a energia bruta do alimento menos a energia não digerida pelo cavalo, ou a energia perdida nas fezes. Em termos simples, energia digestível é a energia que está disponível para o cavalo para a manutenção e produção após a ingestão do alimento.

Em seguida, determine a quantidade de nutrientes presentes no feno e como ele se compara com a quantidade total de nutrientes necessários para a idade e classe de seu cavalo.

Você pode adicionar os nutrientes restantes para a dieta com uma combinação de grãos e de proteína suplementada, como farelo de soja.

Passo 5

Adicione uma quantidade de farelo de soja que irá fornecer as necessidades restantes que o cavalo precisa em sua dieta, incluindo proteína bruta, cálcio, fósforo, vitamina A, e os alimentos que produzem energia digestível, é o aconselhado pelo Departamento de Ciência Animal da Universidade do Kentucky.

O farelo de soja normalmente produz 1,5 megacalorias de energia digestível; 0,30% de cálcio; 0,63% de fósforo e sem vitamina A. O farelo de soja tem geralmente entre 42% a 50% de proteína bruta.

Meça a quantidade de farelo de soja que você já havia calculado para ração do cavalo em uma base diária. É aceitável adicionar o farelo em cima do grão quando se alimentam.

Mais recentes

×